TOTAL DE ACESSOS

ESTRELARTE COMUNICAÇÃO E EVENTOS

ESTRELARTE COMUNICAÇÃO E EVENTOS
Leva estas atrações para abrilhantar o teu evento. Para contratar: (51) 995.498.483.

AGENDA NATIVISTA 2024

AGENDA NATIVISTA 2024
Clica na imagem e confere os prazos para inscrições e as datas de realização dos festivais de música e de poesia previstos para o ano de 2024.

quarta-feira, 28 de junho de 2023

HOJE TEM LOMA NO THEATRO SÃO PEDRO


Um baita programa para esta quarta-feira, 28/06, é assistir ao espetáculo intitulado Loma Pereira 50 Anos de Trajetória com o qual o Projeto Sarau no Solar e a própria cantora, homenageiam os 165 anos do Theatro São Pedro, o templo sagrado da arte e da cultura da capital dos gaúchos.  
O show inicia às 19 horas e o acesso é liberado mediante a doação de alimentos não perecíveis.
No espetáculo, Loma Pereira será amadrinhada por um grupo musical formada por oito mulheres instrumentistas: Tamiris Duarte (direção musical e baixo), Mel Souza (teclado), Ana Matielo (violão), Bibiana Turchiello (violino), Paloma Trevisan (acordeom), Beth Abreu (bateria), e Pâmela Amaro e Thayãn Martins na percussão. O show também contará com participações especiais: a violonista Andrea Perrone e o projeto Líricas Sulinas (Clarissa Ferreira, Nina Fola e Emily Borghetti, além de Ana e Tamiris).

Buscando reverenciar a força da mulher, suas conquistas e importância histórica no contexto da sociedade, referendando identidades étnicas, as belezas naturais de todos os recantos desta terra, o repertório do show privilegia a música regional gaúcha e afro-litorânea, com canções que marcaram época durante o efervescente movimento dos festivais nativistas, conferiram visibilidade à cantora, bem como definiram seu posto naquele universo de predominância masculina, tais como: Céu, Sol, Sul, Terra e Cor (Leonardo), Preto Velho Celestino (Telmo de Lima Freitas), Guarany (Xirú Antunes/Fabio Peralta), Curumim (Chico Saga), Parentes na África (Cao Guimarães) e Quilombos (Heleno Cardeal/Pedro Guerra), Essas Prendas Companheiras (Lauro Correa Simões/Cao Guimarães); Camponesas” (Antônio Léo Rodrigues/Nirion Machado); Um Mate Por Ti (Aparício Silva Rillo/Betto Bollo/Vinicius Brum);  Trovinha Lunar (Tadeu Martins/Lenin Nunes) e Festa Setembrina (Robson Barenho/Talo Pereyra), entre outras.

A artista e o espetáculo
Loma Pereira iniciou oficialmente sua carreira em 1973 com o Grupo Pentagrama e alicerçou sua trajetória artística nos Festivais Nativistas Gaúchos a partir da 6º Califórnia de Uruguaiana. 
Como mulher e negra, é intérprete destacada pelo pioneirismo nos festivais produzidos no RS. Recebeu várias premiações e menções honrosas em diplomas e medalhas da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, do MTG, Comissão Gaúcha de Folclore, Sociedade Sul Rio-grandense. 
Em 1980, foi eleita por jornalistas, produtores de eventos culturais, músicos e compositores a receber o Troféu Melhor Cantora da Década, em evento promovido pelo Instituto Gaúcho da Tradição Folclórica.
Com o álbum "Um Mate Por Ti", foi indicada ao Prêmio Nacional Sharp de Música – categoria Cantora Regional RS. 
Em 1999 foi indicada ao Prêmio Açorianos de Música com o álbum "Além-Fronteiras" e recebeu os troféus de Melhor CD e Melhor Intérprete de MPB e, na edição 2019 do Prêmio, foi a artista homenageada pelo Conjunto de Sua Obra.
Em 2021 recebeu o Prêmio Trajetórias - Mestra Sirley Amaro do Instituto Trocando Ideias e da Secretaria de Estado da Cultura/RS. Pelo MTG, foi homenageada com a medalha Honeide Bertussi por sua dedicação à música gaúcha.  
Em 2023, Loma completa 50 anos ininterruptos de carreira .  


Theatro São Pedro
A construção de um teatro que abrigasse com dignidade as diferentes manifestações culturais era um sonho que, desde o período colonial, acompanhava governantes e população da Província de São Pedro do Rio Grande do Sul.
Em 1833, o presidente da província Manoel Antônio Galvão doou um terreno no centro de Porto Alegre para o início das obras do Theatro São Pedro, que seriam feitas com projeto arquitetônico no estilo neoclássico do arquiteto Filipe Normann. Mas, com o início da Revolução Farroupilha em 1835, a obra foi suspensa, sendo retomada anos depois.
Finalmente, dia 27 de junho de 1858 o prédio foi inaugurado sob a presidência de Ângelo Moniz da Silveira Ferraz, o Barão de Uruguaiana.
 
SERVIÇO
Sarau Especial Loma Pereira 50 Anos de Trajetória
Homenageia os 165 anos do Theatro São Pedro
Dia 28 de junho, às 19 horas
No Theatro São Pedro
Ingresso solidário: doação de alimentos não perecíveis
 
Onde assistir o Sarau do Solar
Ao vivo, pela TV Assembleia canal aberto 11.2

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixa teu comentário, mas por favor, te identifica.
Grato e um baita abraço.