TOTAL DE ACESSOS

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

24ª ESTÂNCIA FAZ TRIAGEM DA ETAPA LOCAL

Flagrante das atividades de triagem das obras inscritas na Etapa Local da 24ª Estância da Canção Gaúcha, que acontecerá nos dias 11 e 12 de outubro, no Parque de Exposições Assis Brasil, na cidade de São Gabriel/RS.
No registro fotográfico feito agorinha a pouco, na sede provisória do Associação Cultural São Gabriel das Carretas, aparecem em primeiro plano, os jurados Jari Terres, Fernando Soares e Evandro Pires, analisando as 72 canções inscritas, sendo observados pelos integrantes da comissão organizadora do festival.   
A Etapa Local da 24ª Estância, classificará 4 canções para a Etapa Estadual, programada para o mês de abril de 2020. 

Fonte e foto:  Rogério Melo

sábado, 28 de setembro de 2019

OS DESTAQUES DA 24ª SESMARIA DA POESIA

Romeu Weber recebeu justa e merecida homenagem
Realizada com êxito a 24ª Quadra da Sesmaria da Poesia Gaúcha,  na noite deste sábado, 28 de setembro, no plenário da  Câmara de Vereadores da cidade de Osório. Nesta edição, o festival prestou homenagem a seu idealizador, o declamador Romeu Weber.
Ao final, a comissão avaliadora, formada por Clênio Bibiano, Jaime Brum Carlos e Justino Lopes, definiu os seguintes destaques:

POESIA
Primeiro Lugar:   O Campo Que Trago
Autor: Henrique Fernandes
Declamador:  Neiton Peruffo
Amadrinhador: William Andrade
Segundo Lugar:   Porteira Chora Pra o Vento
Autor: Matheus Costa
Declamador: Jadir Oliveira
Amadrinhador: Matheus Costa
Terceiro Lugar:   Cada Infância Com Seu Tempo
Autor: Léo Ribeiro de Souza
Declamador: Pedro Junior da Fontoura
Amadrinhadores: Leonardo Charrua/Gustavo Brodinho

DECLAMADOR
Neiton Peruffo - Melhor Declamador

Primeiro Lugar:  Neiton Peruffo
Poema: O Campo Que Trago
Autor: Henrique Fernandes
Amadrinhador: William Andrade
Segundo Lugar:  Silvana Andrade
Poema: Entre Perfumes e Risos
Autora: Joseti Gomes
Amadrinhador: Jean Godoy
Terceiro Lugar:  Vitor Ribeiro
Poema:Um Olhar Para a Tropa
Autor: Edson Spode
Amadrinhador: Henrique Scholz

AMADRINHADOR

Primeiro Lugar:  Jean Carlo Godoy
Poema: Entre Perfumes e Risos
Autora: Joseti Gomes
Declamadora: Silvana Andrade
Segundo Lugar: William Andrade
Poema:O Campo Que Trago
Autor: Henrique Fernandes
Declamador:  Neiton Peruffo
Terceiro Lugar:  Henrique Scholz
Poema:  Um Olhar Para a Tropa
Autor:  Edson Spode
Declamador: Vitor Ribeiro

28ª RONDA DE SÃO PEDRO - MÚSICAS CLASSIFICADAS

Comissão de Triagem da 28ª Ronda de São Pedro
Nas primeiras horas da tarde deste sábado, 28 de setembro, encerraram-se os trabalhos da triagem da 28ª Ronda de São Pedro, festival retorna ao calendário de eventos do RS nos dias 18 e 19 de outubro, tendo por cenário o CN Boitatá, em São Borja. 
A comissão avaliadora, formada por Amigo Souza, Eri Côrtes, Érlon Pericles, Roberto Carvalho e Rodrigo Bauer, ouviu cada uma das composições inscritas e deliberou pela classificação das seguintes canções concorrentes (em primeiríssima mão para os leitores do blog):
Etapa Geral: 
1. A Alma do Meu Cavalo
Autores:  Jorge Reis/ Marcelo Noms (do Tchê)
2. A Vida Num Fim de Tarde
Autores: Tulio Souza/Tuny Brum
3. Brados de Plumas ao Mundo
Autores: Diego Muller/Guilhermes Castilhos
4. Esse Teu Jeito de Rio
Autores: João Sampaio/Luiz Conrado/Felipe Goulart
5. Enforquilhado
Autores: José Carlos Batista de Deus/Emerson Ismael
6. Fogueira de Gratidão
Autores: Tulio V. Souza/Arison Martins
7. Intempéries
 Autores: Giba Trindade/Zulmar Benitez
8. Mazurca Pra um Fim de Tarde
Autores: Jorge Nicola Prado/Leonardo Moralez
9. Não Convém Facilitar
Autores: Igor Silveira/Nilton Ferreira
10. O Caminhão do Florentino
Autores:  Silvio Genro/Renato Fagundes
11. Ofertório
Autores: Silvio Genro/Flávio Sartori
12. O Maior Tribunal
Autores: Carlos Omar Villela Gomes/Arison Martins
13. O Poeta e a Inspiração
Autores: Xiru Antunes/Robledo Martins/João Bosco Ayala
14. O Rio a a Enchente
Autores: José Cesar Matesich/Tuny Brum
15. Sobre a Canoa de Uma Lua Nova
Autores: Chico Luis/Juliano Javoski

Etapa Local:
1. Minhas Memórias
Autor: Paulo Onésio Junior
2. Na Presilha dos Ventos
Autores: Flávio Sartori/Márcio Trindade
3. O Mesmo Rio
Autores: Rafael Correia/Lucas Ramos
4. Pica Fumo
Autor: Vantuir Cáceres
5. Quando Florescem as Rosas
Autor: Pedro Pinto

Fonte: Rodrigo Bauer

A POESIA É DESTAQUE, HOJE, NO PALCO DA SESMARIA


Neste sábado, 28 de setembro, a poesia e a arte declamatória tem encontro marcado no palco da Sesmaria da Poesia Gaúcha, que promove a sua 24ª Quadra.
O cenário, mais uma vez, é auditório da Câmara de Vereadores de Osório, local aprazível que oferece conforto a plateia e aos participantes do festival. 
O show será de Luiza Barbosa, 






As atividades iniciam já na primeira hora da tarde, com os ensaios e a passagem de som das poesias. Por volta de oito e meia da noite começa a mostra competitiva, com a apresentação das 10 poemas concorrentes, seguida do espetáculo da menina cantora Luiza Barbosa, aquela mesmo que encantou o Brasil, no programa The Voice Kids.
Como acontece desde a sua primeira Quadra, a Sesmaria destaca personagens com representatividade no universo a poesia para serem homenageados a cada edição. O elenco de homenageados é repleto de gaúchos ilustres, tais como: Darcy Fagundes, Jayme Caetano Braun, Luiz Menezes, Antônio Augusto Ferreira,  José Hilário Retamozzo, Telmo de Lima Freitas, Nico Fagundes, Colmar Duarte, Francisco Pereira Rodrigues, Alcy Cheuichue, Tabajara Ruas, Luiz Coronel, Jaime Brum Carlos, Jurema Chaves, João Sampaio, Patrocínio Vaz Ávila, Valter Vieira Ribeiro, Moisés Silveira de Menezes, Vaine Darde, Carlos Omar Villela Gomes, Marly Scholl, Araby Rodrigues, Joaquim Monks. 
Romeu Weber: o homenageado
Em 2019, o escolhido para receber justa e merecida homenagem é Romeu Weber, que além de extraordinário declamador, é um divulgador contumaz da Sesmaria e da cidade de Osório.  Romeu tem ainda o mérito maior de ter sido o idealizador da Sesmaria, a cabeça pensante que, lá em 1986, convenceu os governantes municipais da época, de que seria importante para o município de Osório, valorizar a poesia gaúcha através da realização de um festival.
O sonho tronou-se realidade e já faz algum tempo que a Sesmaria é considerada como um dos mais importantes festivais de poemas da região sul do Brasil, servindo de inspiração para o surgimento de outros eventos semelhantes.
Parabéns Romeu Weber. Vida longa à Sesmaria da Poesia Gaúcha. 



Os 10 poemas que subirão ao palco da 24ª Sesmaria são os seguintes:  
1) Gaúcho de Fato, e Me Vou...
Autor: Guilherme Suman
Declamador: Guilherme Suman
Amadrinhador: Raphael Madruga
2) Eu e o Meu Tambor
Autores: Carlos Omar Villela Gomes/Bianca Bergmam
Declamadora: Bárbara Bittencourt
Amadrinhador: Geraldo Trindade
3) Porteira Chora Pra o Vento
Autor: Matheus Costa
Declamador: Jadir Oliveira
Amadrinhador: Matheus Costa
4) Cada Infância Com Seu Tempo
Autor: Léo Ribeiro de Souza
Declamador: Pedro Junior da Fontoura
Amadrinhadores: Leonardo Charrua/Gustavo Brodinho
5) Dinastia Missioneira
Autores: Chico Fontella/Rodrigo Lopes
Declamador: Cristiano Bremm 
Amadrinhadores: Edvilson Lamberto/Alejandro Brittes
6) Cordeona Genuína (Pras Digitais de Meu Tempo)
Autores: Fabrício Marques/Otávio Lisboa
Declamador: Francisco Azambuja
Amadrinhador: Alissom Barcelos
7) Um Olhar Para a Tropa
Autor: Edson Spode
Declamador: Vitor Ribeiro
Amadrinhador: Henrique Scholz
8) Entre Perfumes e Risos
Autora: Joseti Gomes
Declamadora: Silvana Andrade
Amadrinhador: Jean Godoy
9) O Campo Que Trago
Autor: Henrique Fernandes
Declamador:  Neiton Peruffo
Amadrinhador: William Andrade
10) Don Giovanni, Imigrante
Autor: Danilo Kuhn
Declamadora: Silvana Giovanini
Amadrinhador: Danilo Kuhn

terça-feira, 24 de setembro de 2019

A JERRA DA CANÇÃO ESTÁ DE VOLTA

Com muita satisfação registramos o retorno de mais um festival de música ao cenário do nativismo gaúcho.  Trata-se da  Jerra da Canção Nativa, que promoverá sua 14ª edição, nos dias 15, 15 e 17 de novembro, em Santa Vitória do Palmar.  Em paralelo, será realizada a 4ª Monta da Canção Nativa, equivalente a uma Fase Local. .
Veiculamos a seguir, alguns aspectos importantes do Regulamento da 14ª Jerra. 





14ª JERRA DA CANÇÃO NATIVA DA FRONTEIRA

4ª MONTA DA CANÇÃO NATIVA
Dias 15,16 e 17 de Novembro de 2019 -  Inscrições até 28 de outubro de 2019

REGULAMENTO
1. A JERRA - ASSOCIAÇÃO DE ARTE E CULTURA NATIVA juntamente com a TROPILHA GARRÃO DE OURO realizam este evento artístico-cultural, na Sede Campeira Valdir Muniz Silveira, do CTG Rodeio dos Palmares, com a finalidade de valorizar a história e os costumes de nossa terra, envolvendo a comunidade cultural e artística do município, região, estados e países vizinhos.
2. O Festival se desenvolverá em duas etapas:
Dia 15/11/19 - 4ª Monta da Canção Nativa (Fase local): Voltada a participação de compositores nascidos ou residentes a mais de um ano nos municípios de Santa Vitória do Palmar e Chui.
3. Dia 16/11/19 - XIV Jerra da Canção Nativa da Fronteira Sul: Voltada a participação de compositores de todo o Brasil e países vizinhos.
4. O concurso de canções inéditas terá tema livre.
5. Na Monta da Canção Nativa, haverá um premio especial para a canção que versar sobre o tema “GINETEADA”.
6. As inscrições deverão ser encaminhadas até o dia 28 de outubro de 2019 apenas pelo email: kininhodornelles1963@gmail.com .
7. Serão escolhidas até 08 (oito) composições para a Monta e 08 (oito) composições para a Jerra, por uma comissão julgadora escolhida entre pessoas de capacidade reconhecida para tanto.
8. Os concorrentes poderão inscrever número ilimitado de composições inéditas, com tema livre, tanto em português quanto em espanhol, enviando os arquivos com a música, a letra e a ficha de inscrição para email: kininhodornelles1963@gmail.com.
9. Serão classificadas no máximo (02) duas composições por autor e/ou parceria. 
10. Os intérpretes e instrumentistas, em ambas as fases, poderão defender no máximo, 02 (duas) composições.
11. Apresentação das músicas concorrentes:
Dia 15/11(sexta) 
21h30: 08 (oito) concorrentes da Monta; 
22h30: Show de intervalo; 
23h30: Divulgação das (04) quatro músicas classificadas para a Jerra.
Dia 16/11(sábado) 
21h: 08 (oito) concorrentes da Jerra, mais as 04 (quatro) classificadas na Monta; 
22h30: Show de intervalo; 
23h30: Premiação.
12. As 08 (oito) composições classificadas para a fase na 4ª Monta, receberão a titulo de ajuda de custo o valor de R$ 250,00 (Duzentos e cinquenta reais) que será pago após a apresentação no palco, sexta (15/11).
13. As 08 (oito) composições classificadas para a XIV Jerra, receberão a titulo de ajuda de custo o valor de R$ 1.000,00 (Hum mil reais) que será pago após a apresentação no palco, sábado (16/11).
14. As 04 (quatro) composições classificadas para a fase final do festival, oriundas da 4ª Monta, receberão a titulo de ajuda de custo complementar o valor de R$ 250,00 (Duzentos e cinquenta reais) que será pago após a apresentação no palco, sexta (16/11).
15. Após a apresentação das finalistas, serão proclamados os seguintes resultados:
14ª Jerra da Canção Nativa
Primeiro Lugar:  Troféu
Segundo Lugar: Troféu
Melhor Intérprete: Troféu
Melhor Instrumentista:  Troféu
Melhor Letra: Troféu
Melhor Arranjo: Troféu
Música Mais Popular:  Troféu
4ª Monta da Canção Nativa
Primeiro Lugar:  Troféu
Segundo Lugar: Troféu
Melhor Música sobre Gineteada:  Troféu

FICHA DE INSCRIÇÃO: 
4º MONTA DA CANÇÃO NATIVA (FASE LOCAL)
Nome da Música: ________________________________________________________
Autor Letra: _____________________________________________________________
RG: ________________ CPF: _____________________ Fone: ____________________
Município: ______________________________________________________________
Autor Melodia: ___________________________________________________________
RG: ________________ CPF: _____________________ Fone: ____________________
Município: ______________________________________________________________
Declaro estar de acordo com o presente regulamento”.
Santa Vitória do Palmar, ..........de ...............................de 2019.


Assinatura do Autor                                                  Assinatura do Autor

_______________________________________________________________________

FICHA DE INSCRIÇÃO:
XIV JERRA DA CANÇÃO NATIVA DA FRONTEIRA SUL
Nome da Música: ________________________________________________________
Autor Letra: _____________________________________________________________
RG: ________________ CPF: _____________________ Fone: ____________________
Município: ______________________________________________________________
Autor Melodia: ___________________________________________________________
RG: ________________ CPF: _____________________ Fone: ____________________
Município: ______________________________________________________________
Declaro estar de acordo com o presente regulamento.

Santa Vitória do Palmar, ..........de ...............................de 2019.


Assinatura do Autor                                                  Assinatura do Autor

4º CANTO GALPONEIRO - MÚSICAS CLASSIFICADAS


Na manhã da ultima segunda-feira, 23/09, forma conhecidas as músicas que subirão ao palco do 4º Canto Galponeiro, festival que acontecerá nos dias 17, 18 e 19 de outubro, no Gran Palazzo, na cidade de Passo Fundo.    Parabéns aos classificados.



domingo, 22 de setembro de 2019

1ª VERTENTE DE LAGOA VERMELHA - RESULTADO


Na noite deste sábado, 21 de setembro, aconteceu a grande final da 1ª Vertente da Música Gaúcha, festival de músicas inéditas realizado no CTG Alexandre Pato, do município serrano de Lagoa Vermelha.
O resultado é o seguinte:

PRIMEIRO LUGAR: EU JÁ VI TANTA COISA NESSA VIDA
Letra: Gujo Teixeira
Melodia: Sabani Felipe de Souza
Interpretação: Taine Schettert

SEGUNDO LUGAR: O TEMPO É LUA MANSA
Letra: Rômulo Chaves
Melodia: Marcelinho Carvalho
Interpretação: Flávio Hanssen

TERCEIRO LUGAR:  DESCANSA MARIA
Letra: Beti Novakoski
Melodia: Edu Novakoski
Interpretação: Edu Novakoski

Melhor Intérprete:  TAINE SCHETTERT -  Eu Já Vi Tanta coisa Nessa Vida
Melhor Instrumentista:  JOÃO PAULO DECKERT - Bandoneon - O Tempo é Lua Mansa
Melhor Trabalho Poético:  EU JÁ VI TANTA COISA NESSA VIDA - Gujo Teixeira
Melhor melodia:  O TEMPO É LUA MANSA - Marcelinho Carvalho
Melhor Tema Lagoa Vermelha:  DESCANSA MARIA
Autores: Beti Novakoski/Edu Novakoski
Mais Popular: NO MOQUEIO
Autores: J.R Oliveira/Fabiano Legler



sexta-feira, 20 de setembro de 2019

LANÇADA A 24ª ESTÂNCIA DA CANÇÃO


Na noite da última quarta-feira, 18/09, no galpão da Prefeitura Municipal de São Gabriel, no Parque Rincão das Carretas, foi lançada a 24ª Estância da Canção Gaúcha, festival que não vinha sendo realizado nos últimos dois anos.   O evento contou com as presenças do Prefeito Rossano Gonçalves,  da Secretária de Desenvolvimento,Turismo e Cultura Juliana Carvalho, do vice-presidente da Associação Cultural São Gabriel das Carretas Carlos Cléber Dias Leal, do Presidente da Câmara de Vereadores Adão Santana, do Patrão da CTM Cesarino Moreira, representantes da imprensa e empresários e demais entusiastas da cultura.
A data da 24ª Estância foi confirmada para os dias 11 e 12 de outubro, tendo por local o Parque Assis Brasil. Esta primeira Etapa será totalmente local e classificatória para Etapa Estadual que ocorrerá em abril de 2020.



terça-feira, 17 de setembro de 2019

OS DESTAQUES DA 11ª TAFONINHA DE OSÓRIO

Márcia Freitas - Melhor Intérprete da 11ª Tafoninha
Na noite de segunda-feira, 16 de setembro, aconteceu no CTG Estância da Serra, em Osório, a 11ª Tafoninha, etapa regional da Tafona da Canção Nativa.
Dez canções subiram ao palco para concorrem a premiação e as vagas destinadas automaticamente às duas primeiras colocadas, na 29ª Tafona da Canção, que acontecerá em maio de 2020.  
Os destaques da 11ª Tafoninha são os seguintes: 


Primeiro Lugar: Canção de Céu e Mar
Letra: Mario Tressoldi/Renato Junior
Melodia: Mario Tressoldi e Renato Junior
Interpretação: Renato Junior

Segundo Lugar: Herança
Letra: Sandro Andrade
Melodia: Paulinho Dicasa
Interpretação: Paulinho Dicasa

Terceiro Lugar: Segredos dos Ventos
Letra: Marcelo Ribeiro
Melodia: Douglas dos Anjos
Interpretação: Márcia Freitas

Melhor Instrumentista:  Maikel Luz
Melhor Intérprete: Marcia Freitas (Segredos do Ventos)
Melhor Letra: Segredos dos Ventos (Marcelo Ribeiro)
Tema Litorâneo: Olhos Verdes (Sandro Andrade/Paulinho Dicasa)
Tema Campeiro: Lagoa dos Barros, Morena (Indio Rufino)

Fonte:  Loma Prereira

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

11ª TAFONINHA ACONTECE HOJE, EM OSÓRIO

Na noite desta segunda-feira, o CTG Estância da Serra, de Osório, abre as portas de seu galpão para receber o público do Litoral Norte  em mais uma edição da Etapa Regional da Tafona da Canção Nativa. 
A Tafoninha, como é conhecida carinhosamente a fase local, inicia as 20 horas, com as apresentações das 10 canções concorrentes.  Ao final da noite, duas músicas serão apontadas como vencedoras e com classificação garantida na 29ª Tafona da Canção , prevista para maio de 2020. 
Subirão ao palco da 11ª Tafoninha as seguintes canções:  

1. Atores Mambembes
Letra: Carlos Hahn
Melodia: Marcelo Maresia
Interpretação:  Marcelo Maresia
2. Caconde
Letra: Chico Saga/Ivo Ladislau
Melodia: Mario Tressold/Chico Saga
Interpretação: Chão de Areia
3. Camareô
Letra: Bruno Acosta/Leandro Costa
Melodia: Bruno Acosta
Interpretação:
4. Canção de Céu e Mar
Letra: Mario Tressoldi/Renato Junior
Melodia: Mario Tressoldi e Renato Junior
Interpretação: Renato Junior
5. Segredos dos Ventos
Letra: Marcelo Ribeiro
Melodia: Douglas dos Anjos
Interpretação:
6. Herança
Letra: Sandro Andrade
Melodia: Paulinho Dicasa
Interpretação: Paulinho Dicasa
7. Lagoa dos Barros, Morena!
Letra: Indio Rufino
Melodia: Indio Rufino
Interpretação: Indio Rufino
8. Lanceiros do Mar
Letra: Pedro Guerra Pimentel
Melodia: Pedro Guerra Pimentel
Interpretação:
9. No Amanhecer da Barra
Letra: Marcelo Bravo/Loreno Santos
Melodia: Loreno Santos
Interpretação:  Monyca Ramos
10. Olhos Verdes
Letra: Sandro Andrade
Melodia: Paulinho Dicasa.
Interpretação: Paulinho Dicasa 

terça-feira, 10 de setembro de 2019

FESTIVAIS: COINCIDÊNCIAS E AUSÊNCIA DE CALENDÁRIO


Já faz vinte e três anos que atuo como profissional de imprensa, sendo a maior parte deste tempo dedicado a divulgação dos festivais de música e de poesia que acontecem em quase todos os finais de semana no Rio Grande do Sul e até mesmo em Santa Catarina. 
Uma das tarefas, que julgo mais importante e prazerosa, é a elaboração da Agenda dos Festivais, trabalho que sempre propaguei em todos os espaços midiáticos que ocupei e ainda ocupo.  
Ao realizar este levantamento de dados, chamou-me sempre a atenção o fato de que o mês de novembro costumeiramente concentra o maior número de eventos. Esta constatação novamente se confirma em 2019, ou pelo menos se projeta.  
Mais uma vez o calendário de novembro está repleto de festivais. Confiram:
Data:         Festival:
02:              6ª Tertúlia da Poesia - Santa Maria
08 e 09:      2º ETA em Canto - Viamão
08 a 10:      34º Ponche Verde - Dom Pedrito
08 a 10:      27ª Tertúlia Nativista - Santa Maria
14 a 16:      12º Canto Missioneiro – Santo Ângelo
15 a 17:      2ª Esquila e Vindima - Encruzilhada do Sul
15 a 17:      9ª Jerra da Canção Nativa - Santa Vitoria do Palmar

16:              28ª Vigília do Canto Gaúcho - Cachoeira do Sul
21 a 23:      8º Canto de Luz – Ijuí
22 e 23:      12º O RG Canta Cooperativismo - Venâncio Aires
22 a 24:      16º Canto da Lagoa - Encantado
30 a 1º/12: 17º Sinuelo da Canção Nativa – São Sepé


Percebam que, para o primeiro final de semana de novembro, dias 01 e 02, apenas 01 (um) festival está confirmado.  Já no segundo fim de semana, entre os dias 08 e 10, aparecem 03 (três) eventos. No terceiro final de semana, de 14 a 17, estão programados 04 (quatro) festivais. No quarto e último fim de semana, apenas 01 (um) evento está previsto para os dias 30/11 e 1º/12. 
A partir da ratificação destes dados é muito provável que tenhamos 12 festivais pulverizados nos 05 (cinco) finais de semana do mês de novembro de 2019.
Mas por que estas coincidências persistem anualmente?
Será que é por razões financeiras?   Creio que não.  A carência de recursos existe durante o ano inteiro.
Será por motivos climáticos?   Talvez seja. Em novembro já não faz frio e nem é tão quente.
Será por irredutibilidade?  Pode ser. Alguns festivais são integrados a uma programação maior, cuja data tradicional não pode (?) ser alterada.
Justificativas não faltam.
Ah! E nos outros meses do segundo semestre a situação não é muito diferente.  Em julho, por exemplo, ocorreram 04 (quatro) festivais. Em agosto, 08 (oito) eventos. Agora em setembro, já houve 01 (um) e restam mais 05 (cinco) festivais. E no mês de outubro, serão realizados 09 (nove) festivais.  Total de 27 (vinte e sete) episódios em 4 meses. Em contrassenso, nos primeiros 06 (seis) meses de 2019, apenas 11 (onze) festivais foram produzidos.  
Algumas tentativas oficiais de se equalizar um Calendário Anual de Festivais foram empreendidas lá no início dos anos 2000. Apesar dos engajamentos e dos esforços da Secretaria Estadual de Cultura, do IGTF, e de uma entidade chamada ACOFEM (ainda existe??), aquelas tratativas restaram infrutíferas pelas mais diversas alegações.
Acredito, porém, que a principal causa para as frequentes coincidências de datas, é a inexistência de diálogo prévio entre os promotores de festivais (produtores culturais, prefeituras, associações, CTGs, etc...).   Alguns destes agentes culturais, quando chamados a colaborar, preferem adotar uma espécie de auto ostracismo, até o momento em que a volta ao convívio se mostrar oportuna.
Conheço gente que comemora a coincidência de datas, sob o argumento de que tal fato possibilita a participação de um número maior de profissionais da música e, por conseguinte, gera mais oportunidades de renda para os mesmos. Até pode ser.  Mas neste caso, interesses pecuniários de determinado segmento profissional estariam suplantando os objetivos basilares de um festival de música/poesia, quais sejam: de incentivar a criatividade poético-musical gaúcha; propagar as potencialidades socioeconômicas, culturais e históricas do município anfitrião; promover o acesso à cultura para todas as classes sociais; entre outros artigos presentes nos regulamentos destes certames.
Não cabe a mim emitir juízo sobre tais procedimentos, mas a relativa experiência por mim acumulada, me permite atestar que, na verdade, cada um defende o seu próprio interesse, ou quando muito, da comunidade que representa, quase sempre desdenhando eventuais possibilidades de acordo ou negociação com os demais interessados em alcançar o bom senso. Tal atitude não chega a ser egocentrismo, mas se aloja em reduto semelhante.    
Meus amigos. Além de atuar na imprensa, presto serviços como produtor de eventos, sobretudo de festivais, há mais de duas décadas. E é lastreado pela minha acentuada dedicação a estas duas ocupações profissionais que me senti à vontade para exarar a opinião acima, que pode até ser contestada, sem problemas, desde que de maneira educada e com o propósito de conduzir o assunto ao caminho do entendimento.
Aproveito este registro, para convidar aos demais colegas produtores culturais, a idealizarmos uma ação conjunta que vise organizar, elaborar e unificar um Calendário de Eventos que seja provido de credibilidade e que sirva de referência para todos aqueles que ambicionam crescimento para os Festivais e sucesso para os trabalhadores do cenário nativista gaúcho.  
Estou totalmente a disposição.

Abraços.
JAIRO REIS
Produtor e comunicador

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

EXISTEM 14 FESTIVAIS COM INSCRIÇÕES ABERTAS

Atenção poetas e compositores.  Nos meses de setembro, outubro e novembro, 14 festivais estão recebendo inscrições de músicas e de poemas.   
Confiram as datas desses eventos e os prazos finais para envio dos trabalhos, clicando na imagem abaixo. 
Boa sorte.



domingo, 8 de setembro de 2019

9º FESTIVAL DE MÚSICA DE GRAMADO - RESULTADO


Pepeu Gonçalves, autor e intérprete da melhor música gaúcha.
A 9ª edição do Festival de Música de Gramado, aconteceu nos dia 05, 06 e 07 de setembro na Sociedade Recreio Gramadense.  A comissão avaliadora este formada por:  Duda Calvin, Samuca do Acordeon e Victor Hugo.
O resultado é o seguinte:

FASE GERAL:
Categoria GAÚCHA:
Primeiro Lugar: Laço Perfumado (Pepeu Gonçalves)
Segundo Lugar: Quatro Fronteiras  (Claudio Vera Cruz


Categoria MPB:
Primeiro Lugar:  Amadurecerstrid Godoy)
Segundo Lugar: No Balanço do Compasso (Brunno Bonelli)

Categoria ROCK:
Primeiro Lugar: Antiga Casa (Pedro Alexandre/Dóris Encrenqueira)
Segundo Lugar: Canção do Andarilho  (Jonatas Dinnebier)

Melhor Intérprete:  Ástrid Godoy
Melhor Instrumentista: Andreas Crischi
Melhor Letra:  As Vozes Que Vem do Campo - Roberto Ornes
Melhor Arranjo: - Hospício de Emoções - Guilherme Ferrari
Mais Popular: Canção do Andarilho - Jonatas Dinnebier

FASE LOCAL:
Categoria ROCK:
Primeiro Lugar: Hospício de Emoções (Guilherme Ferrari) 
Segundo Lugar: Canção do Andarilho (Jonatas Dinnebier)

Categoria MPB: 
Primeiro Lugar: Amadurecer (Ástrid Godoi)
Segundo Lugar: Aquele Som do Tim (Roger Coicev) 

Categoria GAÚCHA:
Primeiro Lugar: Laço Perfumado (Pepeu Gonçalves)
Segundo Lugar: De Tropa e Saudade (Juliano Bolfe)

Melhor Intérprete: Juliano Bolfe - De Tropa e Saudade
Melhor Instrumentista: Andreas Crischi 
Melhor Arranjo: Hospício de Emoções  
Música Mais Popular: Amadurecer - Ástrid Kehl Godoi

O 9º Festival de Música de Gramado é realizado pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Cultura. A produção é da Blue Show.