TOTAL DE ACESSOS

GRUPO CARQUEJA

GRUPO CARQUEJA
Clica na imagem e aprecia a autêntica musicalidade fronteiriça e gaúcha. GRUPO CARQUEJA - Contatos: (53) 999.404.080

domingo, 31 de julho de 2022

OS DESTAQUES DA 42ª COXILHA NATIVISTA

Quarteto Coração de Potro atuando na canção vencedora

Pra variar, a comissão organizadora da Coxilha Nativista de Cruz Alta promoveu mais um grande encontro artistico e musical, marcado pelo apoio da comunidade cruzaltense, pela diversificada programação e sobretudo pela qualidade das canções apresentadas na 42ª edição do festival, na 5ª Coxilha Instrumental e na 36ª Coxilha Piá.  Em paralelo, foram desenvolvidas outras atividades tais como o Rodeio da Coxilha, o Concurso de Trovadores, Apresentações de Danças Tradicionais e o já consagrado Torneio Gastronômico Chef CCGL.
Parabéns a todos os envolvidos.

A 42ª Coxilha Nativista iniciou na quarta-feira, 27, e chegou ao ápice na noite deste sábado, 30, com a apresentação de 15 canções finalistas. 
A comissão avalaidora, integrada por Anomar Danubio VieiraEdilberto Bérgamo, Juliana Spanevello, Marçal Furian e Márcio Correa, apontou os seguintes destaques: 
Primeiro Lugar: Laço de Estância 
Ritmo: Chamarrita
Letra: Francisco Brasil
Melodia: Kiko Goulart
Interpretação: Quarteto Coração de Potro
Segundo Lugar: Na Hora do Aperto 
Ritmo: Milonga 
Letra: Eduardo Muñoz
Melodia: Cristian Camargo
Interpretação: Marcelo Oliveira

Terceiro Lugar: Figueirilha 
Ritmo: Milonga
Letra: Henrique Fernandes
Melodia: Juliano Moreno
Interpretação: Pirisca Grecco
Mais Popular: Fina Estampa 
Ritmo: Vaneira
Letra: Maximiliano Tchetuco
Melodia: Raineri Spohr
Interpretação: Raineri Spohr e Pirisca Grecco
Melhor Tema Alusivo a Cruz Alta: Eu Também Sou Cambará 
Ritmo: Milonga
Letra: Jorge Nicola Prado
Melodia: Edu Novakoski
Interpretação: Edu Novakoski
Melhor Intérprete: Lu Schiavo
Música: Picumã
Melhor Instrumentista: Jonatan Dal Monte
Insturmento: Bandoneon
Música: Pescador de Soles
Melhor Letra: Laço de Estância
Autor: Francisco Brasil
Melhor Melodia: Na Hora do Aperto
Autor: Cristian Camargo
Melhor Arranjo: Laço de Estância
Melhor Conjunto Vocal: São João da Uma e Quinze
Interpretação: André Teixeira, Roberto Borges e Cristian Camargo
Melhor Indumentária: Quarteto Coração de Potro

Resultado da 36ª Coxilha Piá:
Categoria Piá:
Primeiro Lugar: Valentina Corrêa
Música: Rancho de Luz

Segundo Lugar: Victoria Heck
Música: O Arco e a Flecha

Terceiro Lugar: Marina Duarte
Música: Renascimento
Categoria Piá Taludo
Primeiro Lugar: Amanda Nunes
Música: Cicatriz

Segundo Lugar: Henry Guilherme Ramos
Música: De Campo, Alma e Silêncio
Terceiro Lugar: João Victor Camargo
Música: O Que me Tira de Casa

sábado, 30 de julho de 2022

42ª COXILHA DEFINE FINALISTAS DESTE SÁBADO

Após três etapas classificatórias, realizadas de 27 a 29 de julho, foram definidas as 15 músicas finalistas da 42ª Coxilha Nativista de Cruz Alta.
Elas retornação ao palco do frestival na noite deste sábado, no Ginásio Municipal, com entrada franca e transmissão ao vivo através do Facebook e do Youtube.


As 15 finalistas são: 

1. Eu Também Sou Cambará 
Ritmo: Milonga
Letra: Jorge Nicola Prado
Melodia: Edu Novakoski
Interpretação: Edu Novakoski
2. Luna Serena 
Ritmo: Chamamé
Letra: Gujo Teixeira
Melodia: Ângelo Franco
Interpretação: Cezar Gomes
3. Na Hora do Aperto 
Ritmo: Milonga 
Letra: Eduardo Muñoz
Melodia: Cristian Camargo
Interpretação: Marcelo Oliveira
4. Perfumes de Um Tempo Velho 
Ritmo: Milonga 
Letra: Eliezer Tadeu de Souza
Melodia: Guilherme Collares
Interpretação: Robledo Martins
5. É Vaqueano, o Trançador 
Ritmo: Milonga
Letra: Érlon Péricles
Melodia: Érlon Péricles
Interpretação: Ângelo Franco
6. Aporreado 
Ritmo: Milonga 
Letra: Rogério Villagran
Melodia: André Teixeira
Interpretação: André Teixeira e Quarteto Coração de Potro
7. Figueirilha 
Ritmo: Milonga
Letra: Henrique Fernandes
Melodia: Juliano Moreno
Interpretação: Pirisca Grecco
8. Cantiga de Lua Cheia 
Ritmo: Milonga
Letra: Hélvio Luiz Casalinho/Jari Terres
Melodia: Jari Terres
Interpretação: Jari Terres
9. São João da Uma e Quinze 
Ritmo: Xote
Letra: Francisco Brasil
Melodia: Cristian Camargo
Interpretação: André Teixeira, Roberto Borges e Cristian Camargo
10. Pescador de Soles
Ritmo: Chamame
Letra: Nino Zanoni
Melodia: Nino Zanoni
Interpretação:  Nino Zanoni
11. Laço de Estância 
Ritmo: Chamarrita
Letra: Francisco Brasil
Melodia: Kiko Goulart
Interpretação: Quarteto Coração de Potro
12. Voz de Jacarandá 
Ritmo: Milonga
Letra: Xirú Antunes
Melodia: Silvério Barcellos
Interpretação: Márcio Costa
Recitado: Xiru Antunes
13. Fina Estampa 
Ritmo: Vaneira
Letra: Maximiliano Tchetuco
Melodia: Raineri Spohr
Interpretação: 
Raineri Spohr e Pirisca Grecco
14. Picumã 
Ritmo: Milonga
Letra: Juliano Santos
Melodia: Kayke Mello
Interpretação: Lú Schiavo
15. Bichitos de Luz 
Ritmo: Chamarrita
Letra: Evair Gomes
Melodia: Juliano Gomes
Interpretação: Raineri Spohr

quinta-feira, 28 de julho de 2022

42ª COXILHA NATIVISTA - CONCORRENTES DE QUINTA-FEIRA

A 42ª Coxilha Nativista de Cruz Alta prossegue na noite desta quinta-feira, 28, com a apresentação de mais 10 músicas concorrentes. 
Confere:
1. Perfumes de Um Tempo Velho 
Ritmo: Milonga 
Letra: Eliezer Tadeu de Souza
Melodia: Guilherme Collares
Interpretação: Robledo Martins
2. É Vaqueano, o Trançador 
Ritmo: Milonga
Letra: Érlon Péricles
Melodia: Érlon Péricles
Interpretação: Ângelo Franco
3. Com a Alma Iluminada de Sóis 
Ritmo: Valsa
Letra: Jarbas Batu
Melodia: Odegar Neto
Interpretação: Cristiano Fantinel e Nando Soares
4. Aporreado 
Ritmo: Milonga 
Letra: Rogério Villagran
Melodia: André Teixeira
Interpretação: André Teixeira e Quarteto Coração de Potro
5. Entretenido 
Ritmo: Rasguido Doble
Letra: Leonardo Borges
Melodia: Daniel Cavalheiro
Interpretação: Daniel Cavalheiro
6. Figueirilha 
Ritmo: Milonga
Letra: Henrique Fernandes
Melodia: Juliano Moreno
Interpretação: Pirisca Grecco
7. Cantiga de Lua Cheia 
Ritmo: Milonga
Letra: Hélvio Luiz Casalinho/Jari Terres
Melodia: Jari Terres
Interpretação: Jari Terres
8. Milonga Pra Volta 
Ritmo: Milonga
Letra: Flaubiano Lima
Melodia: Kauê Diaz
Interpretação:  Kauê Diaz
9. São João da Uma e Quinze 
Ritmo: Xote
Letra: Francisco Brasil
Melodia: Cristian Camargo
Interpretação: André Teixeira, Roberto Borges e Cristian Camargo
10. Ao Cruzar Pela Porteira 
Ritmo: Chamamé
Letra: 
Carlos Eduardo Nunes
Melodia: Nando Soares
Interpretação: Nando Soares

Para acompanhar a trnamissão ao vivo, clica no link abaixo:

Colaboração: Rico Bertoletti

quarta-feira, 27 de julho de 2022

CONCORRENTES NA PRIMEIRA NOITE DA 42ª COXILHA

Músicas concorrentes na primeira noite da 42ª Coxilha Nativista de Cruz Alta, com seus devidos autores e intérpretes.

1. Tranqueando 
Ritmo: Milonga
Letra: José Carlos Batista de Deus
Melodia: Carlos Machado
Interpretação: Flávio Hanssen
2. Eu Também Sou Cambará 
Ritmo: Milonga
Letra: Jorge Nicola Prado
Melodia: Edu Novakoski
Interpretação: Edu Novakoski
3. Guitarra do Campo Afora 
Ritmo: Milonga 
Letra: Adriano Alves
Melodia: Marcelo Oliveira
Interpretação: Rodrigo Oliveira, Daniel Silva e Marcelo Oliveira
Recitado: Adriano Alves
4. Romance do Lagoão 
Ritmo: Xote
Letra: Guto Gonzales
Melodia: Marcelo Oliveira
Interpretação: Guto Gonzales
5. Recanto de Vida 
Ritmo: Chamamé
Letra: Jarbas Batu
Melodia: Odegar Neto
Interpretação: Matheus Leal
6. Luna Serena 
Ritmo: Chamamé
Letra: Gujo Teixeira
Melodia: Ângelo Franco
Interpretação: Cezar Gomes
7. Bolicho e Bailanta 
Ritmo: Vaneira 
Letra: Sinval Araújo
Melodia: Sinval Araújo
Interpretação: Dartagnan Portella
8. E Agora Seu Frederico?
Ritmo: Rancheira
Letra: Carlos Omar Villela Gomes
Melodia: Alexandre Giacomini
Interpretação: Igor Tadielo
9. Na Hora do Aperto 
Ritmo: Milonga 
Letra: Eduardo Muñoz
Melodia: Cristian Camargo
Interpretação: Marcelo Oliveira
10. Mais Um Verso Calça a Espora 
Ritmo: Milonga 
Letra: Henrique Fernandes
Melodia: Felipe Goulart
Interpretação: Juliano Moreno e Cristiano Fantinel

Para acompanhar a trnamissão ao vivo, clica no link abaixo:

Colaboração: Rico Bertoletti

terça-feira, 26 de julho de 2022

LANÇAMENTO DA 35ª MOENDA, DIA 04 EM PORTO ALEGRE

No dia 04 de agosto, a Moenda da Canção, um dos maiores festivais de música do Rio Grande do Sul, promoverá o lançamento de sua 35ª edição, na Casa de Cultura Mário Quintana, em Porto Alegre, a partir das 19h30, no  Jardim Lutzenberger.  Na  ocasião haverá coquetel  e  pocket  show  com  artistas convidados.  Também  será apresentada a    programação  do festival,  que acontece em Santo Antônio da Patrulha, de 12 a 14 de agosto, incluindo a 11ª Moenda Instrumental e 1ª Moendinha,  voltada para  os jovens talentos  dos 8 aos 17 anos.
O lançamento é uma parceria da Moenda – Associação de Cultura e Arte Nativa e do Instituto Estadual de Música.
De  acordo  com o músico  Nilton  Júnior  da  Silveira,  presidente  da  Associação,  o  festival apresenta novidades para esta edição que volta a  ter  como local  o  Ginásio Municipal Caetano Tedesco, com entrada gratuita nas arquibancadas e cadeiras
A principal inovação  é a 1ª Moendinha que  chega para dar oxigenar os  35 anos de Moenda da Canção. Outra novidade é a digitalização de toda a discografia do festival, disponível nas plataformas digitais.   
A 35ª Moenda da Canção,  a 11ª Moenda Instrumental  e a 1ª Moendinha são uma realização  da  Moenda  –  Associação  de  Cultura  e  Arte  Nativa,  produzidas  pela  JBA Produções Culturais  e R.Morais Produtora, com  apoio da  Prefeitura de Santo Antônio da Patrulha e financiamento do Pró-Cultura - Governo do Estado do Rio Grande do Sul. 

Sobre a Moenda da Canção: 
Em agosto de 1987, nasceu oficialmente a Moenda da Canção Nativa, transformando-se em uma  novidade no cenário dos festivais. Afinal, aos poucos, foi se observando que o Litoral Norte tinha algo
diferente na musicalidade do Rio Grande do Sul. A descoberta de novos sons e melodias garimpadas e pesquisadas pelos músicos fez ressurgir no palco a música e o folclore regional, resgatando elementos das tradições Afro e Açoriana. 
A partir  da 9ª edição, já sem  o  rótulo  de Nativa, a Moenda da Canção dá  um importante  passo  na  cena  musical  brasileira  e  sul-americana:  abre-se  para  todos  os ritmos  e  melodias  e  torna-se,  assim,  um  festival  com  espaço  para  a  liberdade  de expressão e para o ecletismo, sem preconceitos e pioneiro para o experimentalismo.  
Com trajetória praticamente ininterrupta desde 1987 (só foi interrompida durante a pandemia) a Moenda passou a dar oportunidade para os músicos instrumentistas apresentarem suas composições, ao criar, em 2011,  a Moenda Instrumental. 
Atualmente, a Moenda é um dos  maiores festivais de música do Rio Grande do Sul, resultado da atitude de um grupo de pessoas e de um povo que sabe reconhecer e aceitar com espírito de renovação tudo que vem de fora, que vem de longe em busca do novo. 

Programação do evento:
Sexta-Feira – 12/08 – 20h
Apresentação das 8 músicas concorrentes da 1ª Moendinha;
Apresentação das 6 músicas concorrentes da 11ª Moenda Instrumental;
Show com Renato Borghetti Quarteto;
Premiação  da  1ª  Moendinha  e  resultado  da  classificatória  da  11ª  Moenda Instrumental.

Sábado – 13/08 - 20h
Apresentação das 14 músicas concorrentes da 35ª Moenda da Canção; 
Show com Zé Alexanddre e Banda
Resultado da classificatória da 35ª Moenda da Canção.

Domingo – 14/08 – 19h 
Final da 35ª Moenda da Canção e 11ª Moenda Instrumental;
Show com Grupo Mas Bah!
Premiação.   

Músicas Classificadas:
35ª Moenda:
▪️ À Luz de Uma Canção
Letra: Martin César
Melodia: Zebeto Corrêa
▪️ Canção Para Quem Fica
Letra: Rômulo Chaves
Melodia: Diogo Barcelos
▪️ Canjinjin
Letra: Ivo Ladislau/Martin César 
Melodia: Kako Xavier
▪️ Casa de Santo
Letra: Adriano Rosa
Melodia: Cícero Gonçalves 
▪️ Coração de Alecrim
Letra: Gujo Teixeira
Melodia: Cristian Camargo
▪️ Do Galpão da Alma
Letra: Maurício Barcelos
Melodia: Jader Duarte
▪️ Escondida?
Letra: Rafael Machado
Melodia: Luciano Fagundes
▪️ Guitarra
Letra: Vaine Darde
Melodia: Pedro Guerra Pimentel
▪️ Lua e Sol
Letra: Caine Teixeira Garcia
Melodia: Tuny Brum
▪️ Mundeiro
Letra: Leonardo Pinho/Adriano Alves
Melodia: Fabricio Ocaña
▪️ O Pampa é Um País no Coração
Letra: Jaime Vaz Brasil
Melodia: Robledo Martins
▪️ Pescador de Soles
Letra: Nino Zannoni
Melodia: Nino Zannoni
▪️ Saudade Açoriana
Letra Érlon Péricles
Melodia: Érlon Péricles 
▪️ Tá Remoendo, Tá Doendo
Letra: Dilan Camargo
Melodia: Tuny Brum

11ª Moenda Instrumental:
▪️ Aelax
Autor: Lucas Passos Brum
▪️ Canivete Suíço
Autor: Samuca do Acordeon
▪️ Forró Baianado
Autor: Nino Bezerra
▪️ Para Que Baile da Flor
Autor: Renato Fagundes
▪️ Para Rivas Y Avelano
Autor: Felipe Goulart
▪️ Tus Besos
Autor: Fernando Leitzke

1ª Moendinha:
Intérpretes Concorrentes: 
Categoria Mirim: 
▪️ Dafne Magnus – Dança dos Trigais.
▪️ Lara Labarte – Cá na Cidade.
▪️ Marina Duarte – Duas Asas.
▪️ Valentina Corrêa – Um Canto à Terra.

Categoria Juvenil:
▪️ Julia Antonini – O Festival.
▪️ Maria Fernanda Costa – Amorável.
▪️ Sophia Espindola – Pampeanas.
▪️ Vitória Heck – Busca.

Redação:  Fernando Baptista  
Jornalista MTB 11635  
Equipe de Comunicação Moenda da Canção 
(55) 991.525.380 - moendadacancao@gmail.com

21ª SEARA RESGATA AS "LINHAS MUSICAIS"

O regulamento oficial da 21ª Seara da Canção Gaúcha só será divulgado no começo de setembro. Mesmo assim, os artistas e o público já podem ir se familiarizando com alguns detalhes que vão nortear a realização do festival, marcado para os dias 25, 26 e 27 de novembro, no Patronato Santo Antônio, em Carazinho.
A grande novidade da 21ª Seara é o retorno da premiação especial para as Linhas Nativista, Galponeira e Contemporânea Gaúcha. Todas as músicas selecionadas para o festival concorrerão entre si pelo prêmio de melhor canção do festival, sendo destacada ainda a melhor canção de cada Linha Musical.
Como se define a que Linha cada música pertence?
Essa é uma dúvida que muitos podem ter. Os conceitos de linhas musicais prevalentes na 21ª Seara da Canção Gaúcha observam as diretrizes propostas pela comissão organizadora, que valorizam os conceitos historicamente adotados no festival:
Linha Nativista: Acolherá composições que enfoquem os mais variados temas rio-grandenses, desde as origens até sua projeção no futuro, valorizando o forte sentimento terrunho e as tradições gaúchas, de construção poético-musical que observe a temática melódica popular e tradicional gaúcha, normalmente mais lentas e intimistas.
Linha Galponeira: Registrará composições identificadas com o ambiente galponeiro e que poderão, inclusive, ser de construção e elaboração mais simplificada e singela, possibilitando condições de mais fácil e rápida assimilação e difusão popular, normalmente mais animadas e bailáveis.
Linha Contemporânea Gaúcha: Receberá composições que enfoquem temas gaúchos no tempo presente (situação atual do homem no campo, preservação da natureza e do meio ambiente, realidade política, social e econômica), de construção poético-musical que, apesar de poder conter aspectos inovadores, não descaracterize a temática melódica popular e tradicional gaúcha.
Para citar alguns exemplos de edições anteriores da Seara, na linha Nativista foram premiadas músicas como “Meu Nome É Rio Grande” e “Benquerença”; na linha Galponeira tiveram destaque músicas como “Chamamento” e “Baile do Rengo”; e na linha Contemporânea Gaúcha venceram músicas como “Santa Helena da Serra” e “Até Quando Deus Quiser”.
Além das Linhas Musicais, em 2022, o melhor tema sobre Carazinho e/ou sobre a Seara da Canção Gaúcha, receberá uma distinção especial, dentre os vários prêmios que serão concedidos.
 
Lançamento da 21ª Seara
O festival ocorrerá em novembro, contemplando as fases Local, Geral e a Searinha. Antes disso, o público poderá participar da festa de lançamento da 21ª edição da Seara da Canção Gaúcha, marcada para o dia 10 de setembro, no CTG Rincão Serrano em Carazinho, com apresentações de Cristiano Quevedo e Edilberto Bérgamo, entre outras atrações.

PROGRAMAÇÃO DA COXILHA NATIVISTA

Confere a programação oficial da 42ª Coxilha Nativista, que inicia amanhã, quarta-feira, 27 de julho, e se estende até domingo, 31, com inúmeras atividades artísticas, esportivas e campeiras.

Além do festival de músicas inéditas, o público poderá prestigiar ainda: Rodeio da Coxilha, Mateada, Torneio de Truco, Oficina de Declamação, Show de Danças Tradicionais, Concursos de Trovas, além da 36ª Coxilha Piá e  a 5ª Coxilha Instrumental. 
Todas as ações tem entrada franca.


segunda-feira, 25 de julho de 2022

29º RONCO DO BUGIO - INSCRIÇÕES ATÉ 29, SEXTA-FEIRA.


O prazo para inscrições ao 29º Ronco do Bugio, de São Francisco de Paula, termina nesta sexta (29).  A inscrição deve ser efetivada através do link: 
https://bit.ly/29RoncodoBugio. 

O festival acontece nos dias 26 e 27 de agosto e já tem atrações confirmadas. Na sexta-feira, 26 de agosto, Israel da Sóis e Grupo Manotaço se apresentam no palco. No sábado, 27, é a vez da dupla César Oliveira & Rogério Melo, mais Ytamar Gomes, divertirem o público.    A entrada é franca.  
O 29º Ronco do Bugio selecionará 23 composições inéditas com o ritmo Bugio, sendo 10 para compositores ou intérpretes nascidos ou moradores de São Francisco de Paula, 10 composições de músicos de todo o Estado e 3 composições na categoria Instrumental de Gaita. 
Neste ano o Festival inova e vai premiar duas novas categorias: 
Na Fase Local, será destinado o Troféu Ronco da Terra.
Já na categoria Instrumental de Gaita vai selecionar 3 composições instrumentais na gaita que serão apresentadas na sexta, 26 de agosto, concorrendo ao prêmio de Melhor Instrumental de Gaita.
 
A categoria Ronquinho retorna nesta edição e traz uma premiação para crianças na faixa etária de 5 a 12 anos. Serão selecionados 3 intérpretes para apresntarem um Bugio, que não precisa ser inédito, no segundo dia de evento, com premiação para o Melhor Ronquinho. 
 
Premiação
Primeiro Lugar: R$ 5.000,00
Segundo Lugar: R$ 2.500,00 
Terceiro Lugar: R$ 1.000,00 
Ronco da Terra:  R$ 3.000,00 
Melhor Instrumentista:  R$ 500,00 
Melhor Intérprete: R$ 500,00 
Música Mais Popular:  R$ 500,00 
Melhor Instrumental de Gaita:  R$ 1.000,00 

Ronquinho:
Primeiro Lugar: Troféu + R$ 300,00 
Segundo Lugar:  Troféu + R$ 200,00 
Terceiro Lugar:  Troféu + R$ 100,00 

O ritmo Bugio é considerado o único ritmo originário do Rio Grande do Sul, com um compasso musical que historicamente foi criado na região dos Campos de Cima da Serra, onde os gaiteiros serranos buscavam imitar o som de ronco do primata Bugio. O Festival, que reúne unicamente o ritmo que dá seu nome, busca prestigiar autores, compositores, intérpretes e conjuntos regionalistas. 

Confira o regulamento completo para as inscrições em: 

sábado, 23 de julho de 2022

14º CANTO FARROUPILHA - INSCRIÇÕES ATÉ 13 DE AGOSTO

O 14º Canto Farroupilha do Alegrete está confirmado para o dia 11 de setembro de 2022, a partir das 20h, no CTG Farroupilha. 
O festival ocorrerá de forma presencial e com transmissão através das plataformas digitais ou por emissoras de locais e ou de qualquer parte do RS e do Brasil.
A data limite para inscrições é o dia 13 DE AGOSTO 
 
Principais aspectos do Regulamento:

1. O 14º Canto Farroupilha será desenvolvido dentro da temática regional campeira do RS, ou seja, as composições devem representar as raízes da nossa cultura, tanto no poema, como nos ritmos e instrumentos usados.

2. Serão classificadas 12 (doze) composições, sendo 4 (quatro) para a Fase Local e 8 (oito) para a Fase Geral
Fase Local: Exclusiva para autores da letra e de melodia, assim como o intérprete, obrigatoriamente nascidos no Alegrete, ou que tenham residência fixa há, no mínimo três anos no município.
Fase Geral: Para autores, músicos e intérpretes do estado do RS, dos demais estados do Brasil, bem como da Argentina e do Uruguai, desde que as composições estejam enquadradas neste regulamento. 

3. As composições inscritas deverão ser inéditas, ou seja, que não tenham sido gravadas em discos, disponibilizadas em redes sociais ou similares, de forma experimental ou profissional em circuito comercial. 

4. Cada compositor ou grupo poderá inscrever no máximo 05 (cinco) composições, no entanto poderá ter apenas UMA MÚSICA CLASSIFICADA. 

5. As inscrições poderão ser efetivadas de forma gratuita, até a data limite de 13 DE AGOSTO de 2022, exclusivamente pelo email: fontouraproducoes35@gmail.com

6. Para ser inscrita, a composição deverá ser enviada em MP3 ou outro arquivo capaz de reproduzir a obra, com cópia da letra em arquivo PDF ou Word (sem a identificação dos autores), juntamente com a Ficha de Inscrição devidamente preenchida e identificada pelo(s) letrista(s) e pelo(s) melodista(s). 

7. A comissão avaliadora do festival, formada por Halber Lopes, João Fontoura e Nilton Ferreira, analisará atentamente todas as obras inscritas e definirá as 12 obras concorrentes, cujos títulos e autores serão divulgados oficialmente no dia 15 de AGOSTO de 2022.

8. Os autores das músicas selecionadas para a Fase Geral receberão a título de Direitos Autorais e Artísticos, a importância de R$ 1.500,00 (um mil e quinhentos). Os autores das composições classifgicadas para a Fase Local receberão a titulo de Direitos Autorais e Artísticos, a importância de R$ 750.00(setecentos e cinquenta reais).

9. Premiação: 
Os destaques do 14º Canto Farroupilha do Alegrete receberão a seguinte premiação:
Primeiro Lugar: R$ 1.000,00 + Troféu Antônio José de Vargas;
Segundo Lugar: R$ 700,00 + Troféu Cilço de Araújo Campos
Terceiro Lugar: R$ 500,00 + Troféu Honório Lemes
Melhor Instrumentista: Troféu Piu Fontoura
Melhor Intérprete: Troféu Gildo de Freitas
Melhor Poesia: Troféu João da Cunha Vargas
Melhor Melodia: Troféu Darcy Fagundes
Melhor Arranjo: Troféu Lahir Aurélio Rodrigues
Música Mais Popular: Troféu Nico Fagundes

Para ter acesso ao Regulamento completo, clica no link abaixo:

Informações:
João Fontoura
(55) 999.597.855
fontouraproducoes35@gmail.com
-------------------------------------------------------------------------------------------------

FICHA DE INSCRIÇÃO

( ) FASE GERAL ( ) FASE LOCAL

TITULO DA MÚSICA:_________________________________________
RITMO:____________________________________________________
AUTOR DA LETRA:__________________________________________
CPF:______________________________RG:_____________________
ENDEREÇO:_______________________________________________
CIDADE:_______________________________________ UF:________
TELEFONE:________________________________________________
EMAIL:____________________________________________________
AUTOR DA MELODIA:__________________________
CPF:______________________________RG:_____________________
ENDEREÇO:_______________________________________________
CIDADE:_______________________________________ UF:________
TELEFONE:________________________________________________
EMAIL:____________________________________________________

PESSOA CREDENCIADA A RECEBER A AJUDA DE CUSTO
NOME COMPLETO :_________________________________________
CPF:______________________________RG:_____________________
ENDEREÇO:_______________________________________________
CIDADE:_______________________________________ UF:________
TELEFONE:________________________________________________
EMAIL:____________________________________________________

DECLARAÇÃO: Declaro (amos) que as informações contidas nesta Ficha
de Inscrição são verdadeiras e que ao enviá-la estou(amos) aceitando as
condições de participação e concorrência propostas no Regulamento.


sexta-feira, 22 de julho de 2022

37º PONCHE VERDE SERÁ LANÇADO DIA 20 DE AGOSTO

No dia 20 de agosto, a partir das 20 horas, no CTG Herança Paternal, em Dom Pedrito, acontecerá um jantar show, animado pelo grupo Sonido Del Alma Gaucha, durante o qual serão anunciadas ao grande público, as informações relativas a 37ª edição do Ponche Verde da Canção Gaúcha, um dos mais respeitados festivais de música nativista do Rio Grande do Sul. Na mesma oportunidade, será apresentado o Regulamento do festival e anuncIada a abertura do período para inscrições.

Os convites para o jantar já estão disponíveis, de segunda a sexta-feira, com os integrantes das SEDECTUR, na Av. Rio Branco, nº 926, segundo andar, das 8h às 13h30.
Também podem ser adquiridos diretamente no CTG Herança Paternal, com a patronagem, ou ainda, com a Comissão Organizadora do Ponche Verde.
O 37º Ponche Verde da Canção Gaúcha acontecerá nos dias 11, 12 e 13 de novembro, no Parque Juventino Corrêa de Moura, na Capital da Paz, Dom Pedrito.

2º PEITAÇO REÚNE MULHERES ARTISTAS DO RS

Na localidade de Val de Serra, situada entre os municípios de Julio de Castilhos e Cruz Alta, iniciou no dia 21 de julho e se estenderá até domingo, 24, o 2º Peitaço da Composição Regional, que se caracteriza por ser um encontro de mulheres artistas, com o propósito de exercitar a composição na música regional do Brasil. 

Na abertura da programação, na noite de sexta-feira, 22, as participantes realizarão uma simbólica caminhada, com velas e cantoria, desde a casa grande até o açude da estância.

Durante o evento, serão oferecidas oficinas e palestras sobre composição e sobre o papel da mulher na seara regional da arte.

"Estamos dando um peitaco no mais amplo do sentido da expressão, colocando o peito na água em busca de espaço, de respeito, de coleguismo, de reconhecimento da importância e de uma nova visão da mulher na sociedade e na arte gaúcha", afirma a cantora Shana Muller, uma das líderes do movimento. 

O 2º Peitaço é um um grande acampamento exclusivamente feminino, onde todas as profissionais, desde a técnica de som, até a assadora são mulheres.