8 de dezembro de 2018

DESTAQUES DOS FESTIVAIS 2018



Bueno, gauchada festivaleira.  

Como de costume, desde o ano de 1998, chegamos para apresentar o resultado do TROFÉU DESTAQUES DOS FESTIVAIS, nossa tradicional e tão esperada iniciativa, que revela os nomes daqueles poetas, compositores, intérpretes, instrumentistas, declamadores e músicos em geral que brilharam nos palcos do sul do Brasil durante cada temporada de festivais de música e de poesia.   

Antes de elencarmos os agraciados do ano de 2018, é importante informarmos alguns parâmetros que nortearam o presente levantamento:

1. Foram considerados 38 (trinta e oito) festivais de Canções (música com letra), 07 (sete) de Poesias e 07 (sete) de Músicas Instrumentais, em cujos regulamentos estejam previstas mostras de competição, nativistas ou entendidas como tal, com as obras concorrentes determinadas por triagem prévia, independentemente de serem consagrados ou iniciantes, com maior ou menor projeção;  
2. Não integram esta estatística os festivais ditos “costeiros” ou “de barranca”, que adotam o critério de definição de um tema sobre o qual os participantes devem criar e apresentar suas obras durante o evento.  Também não foram considerados os festivais cujos formatos não correspondem aos padrões citados no item primeiro. 
3.  Além dos eventos promovidos no Rio Grande do Sul, foram considerados um festival de música, a Sapecada da Canção Nativa, e um de poesia, o Celeiro da Poesia, realizados nas cidades catarinenses de Lages e Abdon Batista, respectivamente, por se tratarem de certames com características idênticas aos que ocorrem no RS e por contarem com significativa participação de compositores, poetas, músicos, declamadores e intérpretes gaúchos;
4. O critério para definição dos Destaques foi, novamente, a cumulatividade, ou seja, a soma dos prêmios conquistados em cada modalidade;
5. As categorias são as seguintes:  CANÇÃO, POESIA, MÚSICA INSTRUMENTAL;
6. Cada categoria é composta por várias modalidades, estabelecidas pelo autor do levantamento, o comunicador Jairo Reis, num formato de fácil compreensão.
7. Caso ocorra empate em alguma modalidade, o vencedor será aquele que conquistou mais troféus de “Primeiro Lugar”.  Caso persista o empate, vence o que tiver mais “Segundos”, “Terceiros”, e assim, sucessivamente.
8. Os vencedores de cada modalidade receberão um exemplar do Troféu Destaques dos Festivais, oferecido pelo comunicador Jairo Reis e pelo blog Ronda dos Festivais.
9. O ato de entrega dos troféus aos vencedores será realizado num evento para este fim, programado inicialmente para o dia 18 de março de 2019, em local a ser definidos oportunamente.

Os DESTAQUES DOS FESTIVAIS 2018,  na categoria CANÇÃO, são os seguintes:

AUTOR COM MAIS VITÓRIAS:  Com 3 (três) troféus de “Primeiro Lugar”, conquistados nos festivais: 11º Cante um Canção em Vacaria (Meu Rosilho Jesucristo), 11º Canto Missioneiro da Música Nativa (Mandalete) e 33º Ponche Verde da Canção Gaúcha (Simplesmente), o vencedor desta modalidade é o compositor JULIANO GOMES.






Na  modalidade MELHOR INTÉRPRETE MASCULINO, o vencedor é o cantor NILTON FERREIRA.   
Ele conquistou três troféus de “Melhor Intérprete”, nos festivais:  36ª Gauderiada da Canção Gaúcha, 11º Canto Nativo e 10º Canto Farroupilha.
Nos critérios de desempate ele superou o jovem cantor Igor Tadielo, igualmente premiado em três oportunidades.




Na modalidade  MELHOR INTÉRPRETE FEMININO, cinco cantoras foram premiadas uma única vez como melhor Intérprete: Adrieli Sperandir (27º Musicanto), Cris Maia (8º Festival de Música de Gramado), Loma Pereira (26ª Tertúlia Nativista), Nicole Carrion (7º Canto de Luz) e Paola Kirst (32ª Moenda da Canção).  Utilizando o critério de desempate (mais primeiros lugares) a vencedora desta modalidade é a jovem cantora ADRIELI SPERANDIR.




MELHOR INSTRUMENTISTA: Nesta modalidade, três acordeonistas, Marcelo Bassaldúa, Mauro Silva e Ronison Borba, e três violonistas, Guilherme Castilhos, Marcelinho Carvalho e Matheus Alves, cada um com 2 troféus conquistados, empataram a disputa:  Utilizando o critério de desempate (mais primeiros lugares) o vencedor é RONISON BORBA que notabilizou-se executando sua gaita nas músicas:  
O Gaiteiro é o Maestro Campeiro: 27º Ronco do Bugio
Luzia: 15º Canto da Lagoa 




Na modalidade MELHOR LETRISTA, vitória incontestável para aquele que conquistou 4 troféus nos seguintes festivais: 
6º Canto Campeiro, 33º Carijo da Canção Gaúcha, 16º Sinuelo da Canção Nativa e 3º Unimed da Canção.
O melhor Letrista dos festivas de 2018 é RODRIGO BAUER










Entre os compositores que conquistaram o troféu alusivo a MELHOR MELODIA, o grande destaque é o músico, compositor e arranjador JULIANO GOMES, premiado em 3 festivais: 11º Canto uma Canção em Vacaria, 11º Canto Missioneiro e 33º Carijo da Canção Gaúcha.
É o quarto ano consecutivo que Juliano Gomes vence esta modalidade.











A modalidade INTÉRPRETE COM MAIS VITÓRIAS, salienta aquele cantor ou cantora que, através de sua interpretação, conduziu a música que defendia ao prêmio máximo do festival.  Neste aspecto, houve igualdade entre os cantores André Teixeira, que venceu o 16º Sinuelo, o 2º Floreio dos Campos Neutrais e o 10º Expocanto, e Alex Har, vencedor do 3º Canto do Charão, da 14ª Penca Nativista e da 18ª Casilha
Depois de avançarmos nos critérios de desempate, concluímos que o agraciado é ALEX HAR.  








Na modalidade AUTOR COM MAIS PREMIAÇÕES PRINCIPAIS, apontamos aquele compositor, de letra ou de melodia, que obteve, ao longo do ano, o maior número de premiações, considerando-se para isto somente as premiações de Primeiro, Segundo e Terceiro lugares.
Contabilizadas estas conquistas, podemos afirmar que o vencedor levou pra casa 6 (seis) troféus distribuídos da seguinte maneira:
Três troféus de Primeiro Lugar11º Cante um Canção em Vacaria (Meu Rosilho Jesucristo), 11º Canto Missioneiro da Música Nativa (Mandalete) e 33º Ponche Verde da Canção Gaúcha (Simplesmente);
Dois troféus de Segundo Lugar33º Reponte da Canção (Quarenta e Dois) e 32ª Moenda da Canção (Adeus Ciclano);
Um troféu de Terceiro Lugar: 26ª Sapecada da Canção Nativa (Despedida)
Dito isso, podemos afirmar que o AUTOR COM MAIS PREMIAÇÕES nos festivais de música de 2018 é JULIANO GOMES 




CATEGORIA POESIA:
Seguindo com os DESTAQUES DOS FESTIVAIS 2018, passamos a anunciar os agraciados na categoria POESIA.
Os festivais considerados neste levantamento foram:  
Rodeio de Poesia - Vacaria;
4º Esteio da Poesia Gaúcha – Esteio
7ª Tertúlia Maçônica da Poesia – Porto Alegre
6º Celeiro da Poesia – Abdon Batista/SC
23ª Quadra da Sesmaria da Poesia Gaúcha, de Osório;
16º Bivaque da Poesia Gaúcha, de Campo Bom;
5ª Tertúlia da Poesia, de Santa Maria.


Na modalidade POETA COM MAIS VITÓRIAS, a agraciada é aquela que conquistou os troféus de Primeiro Lugar em dois festivais:  
Rodeio de Poesias de Vacaria, com o poema Antenor de Vida e Sonho,
6º Celeiro da Poesia com o poema Valdomiro, Construtor de Labirintos.
A POETA, ou POETIZA COM MAIS VITÓRIAS é JOSETI GOMES







A segunda modalidade é MELHOR DECLAMADORA.
A agraciada foi a Melhor Intérprete do 4º Esteio da Poesia Gaúcha, defendendo o poema O Dono de Mim (Carlos Omar Vilela Gomes)   
A MELHOR DECLAMADORA DE 2018 é LILIANA CARDOSO.








No quesito MELHOR DECLAMADOR, destacou-se aquele que conquistou três premiações de Melhor Intérprete, nos seguintes festivais:  
Rodeio de Poesia – Sereno (Rodrigo Medeiros)
6º Celeiro da Poesia - Valdomiro, Construtor de Labirintos (Joseti Gomes)
16º Bivaque da Poesia Gaúcha – Linha Mariano Pinto (Maximiliano Moraes)
O MELHOR DECLAMADOR DE 2018 é NEITON PERUFFO.





Na modalidade MELHOR AMADRINHADOR, oito instrumentistas conquistaram primeiros lugares uma única vez:
Utilizando o critério de desempate, consideramos também um segundo lugar que o agraciado conquistou.  Sendo assim, podemos afirmar que o MELHOR AMADRINHADOR dos festivais de 2018 é o violonista FERNANDO GRACIOLA.





Para definir a modalidade DECLAMADOR COM MAIS PREMIAÇÕES, levamos em consideração as premiações  obtidas pelo intérprete, tanto as individuais, quanto as 
conquistadas pelos poemas defendidos por ele.
Seguindo este critério, concluímos que o agraciado obteve 06 (seis) premiações, a saber:
3º Lugar Declamador: 6º Celeiro da Poesia – Abdon Batista/SC
3º Lugar Declamador: 23ª Sesmaria da Poesia – Osório
3º Lugar Declamador:  16º Bivaque da Poesia – Campo Bom
3º Lugar Poesia:  Rodeio de Poesia – Vacaria
1º Lugar Poesia:  4º Esteio da Poesia – Esteio
3º Lugar Poesia:  5ª Tertúlia da Poesia – Santa Maria

A partir destes parâmetros, é possível anunciar que o DECLAMADOR COM MAIS PREMIAÇÕES é PEDRO JUNIOR DA FONTOURA


A modalidade AMADRINHADOR COM MAIS PREMIAÇÕES, foi definida levando-se em conta as premiações obtidas pelo instrumentista, tanto as individuais quanto as conquistadas pelos poemas defendidos por ele.  Seguindo este critério, concluímos que o agraciado obteve 03 (três) premiações, a saber:
2º Lugar Amadrinhador:  16º Bivaque da Poesia
2º Lugar Amadrinhador:  5ª Tertúlia da Poesia
3º Lugar Poesia: 5ª Tertúlia da Poesia
A partir destes dados, anunciamos como AMADRINHADOR COM MAIS PREMIAÇÕES o grupo de músicos formado por DUCA DUARTE, LUCAS FERRERA e TEXO CABRAL.
Eles superaram, nos critérios de desempate, o violonista Clênio Bibiano da Rosa, que conquistou 03 (três) troféus de terceiro lugar.


Na categoria POETA COM MAIS PREMIAÇÕES, consideramos, exclusivamente, as conquistas relativas a primeiro, segundo e terceiro lugares na modalidade Poesia.  A partir deste critério, é possível apontar como vencedor da modalidade, aquele vate que obteve 4 premiações:
2º Lugar - Rodeio de Poesias (A Moça dos Olhos Verdes)
2º Lugar - 6º Celeiro da Poesia (Além da Estampa em Recorte)     
1º Lugar - 16º Bivaque da Poesia (A Moça em Quartos de Lua)
2º Lugar - 5ª Tertúlia da Poesia (Muito Além do Bojador)
Desta forma, anunciamos que o POETA COM MAIS PREMIAÇÕES nos festivais de poesia realizados em 2018 é MOISÉS SILVEIRA DE MENEZES.



CATEGORIA MÚSICA INSTRUMENTAL:
Uma das novidades do TROFÉU DESTAQUES DOS FESTIVAIS 2018 é a inserção da categoria MÚSICA INSTRUMENTAL.
Para definir os agraciados levamos em conta os seguintes certames instrumentais:
1ª Penca da Música Instrumental
8ª Moenda Instrumental
1º Festigaita
1º Toque Serrano da Música Instrumental
27º Musicanto Instrumental

Na modalidade AUTOR COM MAIS VITÓRIAS, o vencedor conquistou dois troféus de Primeiro Lugar nos seguintes festivais:  
1º Festigaita, modalidade Gaita Ponto, com a música Piedra Sola;
1º Toque Serrano, com a música Campo e Flor
O AUTOR COM MAIS VITÓRIAS nos festivais de Música Instrumental é o gaiteiro EDILBERTO BÉRGAMO












Na modalidade MELHOR INSTRUMENTISTA, quatro nomes se destacaram com um troféu cada um:
Ricardo Comassetto:  1ª Penca
Matheus Kleber – 8ª Moenda
Diego Macahdo – 1º Festigaita
Ricardo Borges – 1º Toque Serrrano
Utilizando mais um vez os critérios de desempate concluímos que o vencedor é RICARDO COMASSETTO que notabilizou-se executando sua botoneira na música Rumbeando a Federal (1ª Penca).








Entre os musicistas que conquistaram o troféu de MELHOR MELODIA, igualmente houve empate entre Ricardo Martins (1ª Penca) e João Paulo Deckert (1º Toque Serrano).
Pelo critério de desempate, o MELHOR MELODISTA dos festivais de Música Instrumental de 2018 é RICARDO MARTINS.
Ele também classificou-se em 2º lugar como autor, na 1ª Penca.










CATEGORIA JURADO DO ANO:
Outra novidade do TROFÉUS DESTAQUES DOS FESTIVAIS 2018 é a categoria que define o JURADO MAIS ATUANTE.
Apuramos os nomes das comissões julgadoras dos 52 festivais(38 de canções, 07 de poesias e 07 instrumentais) realizados em 2018 e chegamos ao número expressivo de 151 pessoas atuando na condição de jurados.   Destes 151 nomes, 126 participaram como avaliador uma única vez; 18 em duas oportunidades, 05 em apenas três eventos e apenas 02 pessoas foram requisitadas para compor a  comissão avaliadora de quatro festivais. 

Diante da inexistência de critérios de desempate nesta categoria, ficam aclamados como JURADOS MAIS ATUANTES de 2018, o cantor ITA CUNHA (26ª Sapecada, 16º Sinuelo, 10º Canto Farroupilha, 33º Ponche Verde) e o compositor ROGÉRIO VILLAGRAN (38ª Coxilha, 8º Campo Afora, 10º Expocanto, 33º Ponche Verde). 



MÚSICA E POSESIA DO ANO:
Como já o fizemos em 2017, elegeremos também a CANÇÃO DO ANO, a POESIA DO ANO e a MÚSICA INSTRUMENTAL DO ANO.  
Para este fim, convidamos sete pessoas dotadas de lisura, conhecimento e capacidade técnica, para formarem uma comissão avaliadora, cuja missão será ouvir e analisar todas as obras vencedoras e, deste universo, pinçar as melhores de 2018.
A referida comissão tem até o dia 30 de dezembro para concluir o trabalho de avaliação, para que tenhamos condições de anunciarmos, até o dia 02 de janeiro de 2019, a CANÇÃO DO ANO, a POESIA DO ANO e a MÚSICA INSTRUMENTAL DO ANO.   
Aguardem.
Pra encerrar, registramos os nossos cumprimentos a todos os participantes dos festivais de música e de poesia, de modo especial àqueles que aparecem como vencedores neste nosso despretensioso trabalho, DESTAQUES DOS FESTIVAIS.
Que as conquistas e o sucesso sejam maiores em 2019.

No domingo, 16 de dezembro, repercutiremos os Destaques dos Festivais no programa Do Litoral à Fronteira, das 6h ás 8h da manhã, na Rádio Bandeirantes AM640 e FM94,9. 

Lembrando mais uma vez que a confraternização de entrega dos Troféus aos Destaques dos Festivais 2018, acontecerá no dia 18 de março, a partir das 19 horas, em local a ser confirmado oportunamente.    As presenças e a participação de todos os agraciados é fundamental para o brilho do evento.    

Agradecemos muito especialmente aos autores das fotos utilizadas nesta postagem, cujos nomes não nos foi possível descobrir.

Em caso de utilização e reprodução destas informações, por favor, faça o devido crédito a autor do presente levantamento, o jornalista e comunicador JAIRO REIS.

2 de dezembro de 2018

5º ESTEIO DA POESIA DEFINE CONCORRENTES



Organizadores e jurados do 5º Esteio da Poesia Gaúcha
Os avaliadores Joseti Gomes, Wilson Tubino e Jadir Oliveira, analisaram os 441 poemas inscritos no 5º Esteio da Poesia Gaúcha e definiram os seguintes concorrentes para subiram ao palco do festival, no dia 23 de fevereiro de 2019.

5º Esteio da Poesia - Classificados:
1. A Cor do Pago
Autor: Edson Marcelo Spode
2. As Asas de Don Negro
Autor: Danilo Kuhn
3. Clã
Autor: Henrique Fernandes
4. Elo Perdido
Autor: José Luiz Moró
5. Esteios
Autores: Mateus Neves da Fontoura/Zé Renato Daudt
6. Liberdade
Autor: Matheus Costa
7. O Fundo do Poço
Autor: Silvio Genro
8. O Último Adeus
Autor: Guilherme Suman
9. Pra Versejar uma Saudade
Autores: Alcindo Neckel/Luis Lopes de Souza
10. Restevas do Carovi
Autor: Rodrigo Medeiros

1º Esteio do Amanhã – Classificados:
Mirim:

1. Declamadora: Dara Mortagna Netto
Poema: O Roubo do Santo Antônio (Joseti Gomes)
7ª Tertúlia Maçônica da Poesia Crioula
2. Declamadora: Isabelli Melo Lopes
Poema: Vovó Mimosa, Parteira  (Ludwig Larré)
3º Bivaque da Poesia Gaúcha
3. Declamador: João Pedro Simonatto
Poema: Muito Além do Bojador (Moisés Menezes)
5ª Tertúlia da Poesia
4. Declamadora: Luiza Barbosa Dias
Poema: Mascate da Esperança (Joseti Gomes)
2º Esteio da Poesia Gaúcha
5. Declamador: Vitor Gasperin
Poesia: Estação 93 (Loresoni Barbosa)
2ª Sesmaria da Poesia Gaúcha
Juvenil:
1. Declamadora: Anne Freitas Bittencourt
Poema: Meu Pai (Jadir Oliveira)
13º Bivaque da Poesia Gaúcha
2. Declamadora: Ariane Pretto
Poema: A Janela do Nada (Carlos Omar V. Gomes/Bianca Bergmam)
15º Bivaque da Poesia Gaúcha
3. Declamadora: Gabrielle Lopes Ribeiro
Poema: A Maldição de Frederico (Francisco C. Neto/J. Mauro Nardes)
1º Esteio da Poesia Gaúcha
4. Declamadora: Júlia da Rosa Severo
Poema: Tudo o que Havia de Bueno (Rodrigo Bauer)
4º Esteio da Poesia Gaúcha
5. Declamador: Victor Renato Von Dentz
Poema: Se for Falar de Saudade (Moisés Menezes)
3ª Tertúlia da Poesia