TOTAL DE ACESSOS

domingo, 1 de agosto de 2021

OS DESTAQUES DA 41ª COXILHA

Dra. Paula, prefeita de Cruz Alta, com o grupo que defendeu a canção vencedora.

A Coxilha Nativista, um dos mais representativos festivais de música do Rio Grande do Sul, realizou sua 41ª edição de 28 a 31 de julho na cidade de Cruz Alta. Teve por cenário o palco Jayme Caetano Braun, instalado no Clube Arranca, onde também foi realizada a 4ª Coxilha Instrumental.
Após a apresentação das 10 (dez) canções finalistas, a comissão avaliadora da 41ª Coxilha, formada por Eduardo Novakoski, Jorge Guedes, Luiz Carlos Borges, Rodrigo Bauer e Rogério Villagran, apontou os seguintes destaques:

Primeiro Lugar: Peão Mensual Por Ofício
Ritmo: Milongueado
Letra: Jari Terres
Melodia: Jari Terres
Violão:  Luciano Fagundes
Violão 7 Cordas: Quinto Oliveira
Contrabaixo: Carlos De Cesaro
Interpretação: Cristiano Fantinel

Segundo Lugar: Milonga de Bibiana
Ritmo: Milonga
Letra: Marcelo Dávila/Telmo Vasconcelos
Música: Eduardo Monteiro
Contrabaixo e Vocal: Alexandre Scherer
Violão e Vocal: Pablo Cardoso
Violão e Vocal: Igor Tadielo
Acordeom: Eduardo Abramson
Interpretação: Lu Schiavo 

Terceiro Lugar:  Protagonistas
Ritmo: Milonga
Letra:  Carlos Eduardo Nunes
Melodia: Carlos Eduardo Nunes
Violão: Yuri Menezes
Interpretação e Cajón: Pirisca Greco
Interpretação e Violão: Ângelo Franco
Interpretação e Cordeona: Lincon Ramos 

Música Mais Popular: Entre o Lajeado e a Cruz
Ritmo: Chimarrita
Letra: Barbara Lopes Moraes
Melodia: Fabi Lamaison
Violão: Edson Macúglia
Contrabaixo: Everton Barlett
Flauta: Charlise Bandeira
Teclados: Fernando Rossato
Bateria/Cajon: Guaikica
Interpretação: Fabi Lamaison 

Melhor Pesquisa - 200 anos de Cruz Alta: De Comitivas e Tropas
Ritmo: Milonga
Letra: Osmar Proença
Melodia: Igor Silveira/Marcelinho Carvalho
Violão: André Teixeira
Violão: Marcelinho Carvalho
Gaita Botoneira: Diego Machado
Contra Baixo: Gustavo Dill
Percussão: Sandro Cartier
Interpretação: André Teixeira

Melhor Intérprete: Lú Schiavo - Milonga de Bibiana

Melhor Instrumentista:  Marcelinho Carvalho - Violão - De Comitivas e Tropas 
Melhor Letra:  O Que me Tira de Casa - Eduardo Muñoz/Fábio Maciel
Melhor Arranjo: Peão Mensual por Ofício
Melhor Melodia:  Milonga de Bibiana - Eduardo Monteiro
Melhor Conjunto Vocal:    Milonga de Bibiana - Lú Schiavo e Grupo
Melhor Indumentária: André Teixeira - De Comitivas e Tropas

Um comentário:

  1. pra entender, como uma composição que tem melhor interprete, melhor melodia e melhor vocal não ganha o festival?

    ResponderExcluir

Deixa teu comentário, mas por favor, te identifica.
Grato e um baita abraço.