TOTAL DE ACESSOS

quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

DESTAQUES DOS FESTIVAIS 2019



Bueno, gauchada festivaleira.  

Como de costume, desde o ano de 1998, chegamos para apresentar o resultado do TROFÉU DESTAQUES DOS FESTIVAIS, nossa tradicional e tão esperada iniciativa, que revela os nomes daqueles poetas, compositores, intérpretes, instrumentistas, declamadores e músicos em geral que brilharam nos palcos do sul do Brasil durante cada temporada de festivais de música e de poesia.   

Antes de elencarmos os agraciados do ano de 2019, é importante informarmos alguns parâmetros que nortearam o presente levantamento:
1. Foram considerados 39 (trinta e nove) festivais de Canções (música com letra), 05 (cinco) de Poesias e 27 (dois) de Músicas Instrumentais, em cujos regulamentos estão previstas mostras competitivas, nativistas ou entendidas como tal, com as obras concorrentes determinadas por triagem prévia;  
2. Não integram esta estatística os festivais de tema, também chamados de “costeiros” ou “de barranca”. 
3.  Além dos eventos promovidos no Rio Grande do Sul, foram considerados três eventos realizados no estado de Santa Catarina, em virtude de serem certames com características idênticas aos que ocorrem no RS e por contarem com significativa participação de compositores, poetas, músicos, declamadores e intérpretes gaúchos. São 02 festivais de música: Sapecada da Canção Nativa de Lages, e Canto Praiano, de São José; e um de poesia, Celeiro da Poesia, realizado na cidade de Abdon Batista.
4. São contempladas três categorias:  CANÇÃOPOESIAMÚSICA INSTRUMENTAL;
5. O critério para definição dos Destaques, desde a sua primeira edição, é a cumulatividade, ou seja, a soma dos prêmios conquistados em cada modalidade;
6. Cada categoria é composta por várias modalidades, estabelecidas pelo autor do levantamento, o comunicador Jairo Reis, num formato de fácil compreensão.
7. Para efeito de desempate, serão consideradas outras premiações que os indicados eventualmente tenham conquistado, respeitando-se a representatividade hierárquica do prêmio (Primeiro lugar, segundo, terceiro, e assim, sucessivamente).
8. Os vencedores de cada modalidade receberão um exemplar do Troféu Destaques dos Festivais, oferecido pelo comunicador Jairo Reis e pelo blog Ronda dos Festivais.
9. O ato de entrega dos troféus aos vencedores será realizado num evento para este fim, programado para o mês de março de 2020, em local a ser definido e divulgado oportunamente.

Feitos estes esclarecimentos iniciais, passamos a divulgação dos Agraciados, iniciando pela Categoria POESIA.
Os festivais de poemas considerados neste levantamento foram:  
5º Esteio da Poesia Gaúcha – Esteio
7º Celeiro da Poesia – Abdon Batista/SC
24ª Quadra da Sesmaria da Poesia Gaúcha - Osório;
17º Bivaque da Poesia Gaúcha - Campo Bom;
7ª Carreteada da Poesia – São Valentim – Santa Maria

Os DESTAQUES DOS FESTIVAIS 2020, na categoria POESIA, são os seguintes:

POETA COM MAIS VITÓRIAS.  
Nesta modalidade tivemos 05 autores com um troféu de primeiro lugar cada um: Bianca Bergmam, Guilherme Collares, Henrique Fernandes, Mateus Neves da Fontoura, Silvio Genro.
Para desempatarmos esta disputa, levamos em consideração o fato de que apenas um deles conquistou uma outra premiação, de segundo lugar.  
Diante disso, podemos afirmar que o vencedor desta modalidade venceu a 24ª Sesmaria da Poesia Gaúcha, com o poema “O Campo que Trago”, interpretado pelo declamador Neiton Peruffo e pelo amadrinhador William Andrade.
POETA COM MAIS VITÓRIAS nos festivais de Poesia do ano de 2019 é HENRIQUE FERNANDES.


A segunda modalidade que anunciamos é MELHOR DECLAMADORA.
Parece inacreditável, mas em 2019, nenhuma declamadora conquistou o primeiro lugar na modalidade.  
Para elegermos a vencedora, tivemos que considerar as duas premiações de terceiro lugar obtidas por ela nos festivais: 5º Esteio da Poesia e 17º Bivaque da Poesia, neste último, interpretando o poema vencedor “O Porquê dos Meus Silêncios”, de Mateus Neves da Fontoura.   

Sendo assim, a MELHOR DECLAMADORA DE 2019 é LILIANA CARDOSO.


No quesito MELHOR DECLAMADOR, destacou-se aquele que conquistou três premiações de Melhor Intérprete, nos seguintes festivais:  
5º Esteio da Poesia Gaúcha: Restevas do Carovi (Rodrigo Medeiros)
7º Celeiro da Poesia: Pelo Olhar de um Culatreiro (Henrique Fernandes)
24ª Sesmaria da Poesia Gaúcha -  O Campo que Trago (Henrique Fernandes)
MELHOR DECLAMADOR DE 2019 é NEITON PERUFFO.




O agraciado na modalidade MELHOR AMADRINHADOR, conquistou duas vezes o troféu de Primeiro Lugar, nos festivais:
5º Esteio da Poesia Gaúcha - O Porque dos Meus Silêncios
7º Celeiro da Poesia – Pelo Olhar de um Culatreiro

Estes resultados nos dizem que o MELHOR AMADRINHADOR dos festivais de poesia do ano de 2019 é o violonista FERNANDO GRACIOLA.







Para definir a modalidade DECLAMADOR COM MAIS PREMIAÇÕES, levamos em consideração as premiações obtidas pelo intérprete, tanto as individuais, quanto as conquistadas pelos poemas defendidos por ele.
Seguindo este critério, concluímos que o agraciado obteve 06 (seis) premiações, a saber:
Três primeiros lugares como Intérprete: 5º Esteio, 7º Celeiro e 24ª Sesmaria
Um primeiro lugar Poesia: 24ª Sesmaria
Três Segundos Lugares Poesia: 5º Esteio, 7º Seleiro e 17º Bivaque

A partir destes parâmetros, ficou claro que o DECLAMADOR COM MAIS PREMIAÇÕES é NEITON PERUFFO.


A modalidade AMADRINHADOR COM MAIS PREMIAÇÕES, foi definida levando-se em conta as premiações obtidas pelo instrumentista, tanto as individuais quanto as conquistadas pelos poemas que contaram com a sua atuação.  De acordo com este critério, concluímos que o agraciado obteve 05 (cinco) premiações, a saber:
2 primeiros lugares como Amadrinhador:  5º Esteio e 7º Celeiro
1 primeiro lugar Poesia:  24ª Sesmaria
2 segundos lugares Poesia: 5º Esteio e 7º Celeiro
A partir deste somatório de conquistas, é possível anunciar que o AMADRINHADOR COM MAIS PREMIAÇÕES nos festivais de poesia de 2019 é o violonista FERNANDO GRACIOLA.


Na categoria POETA COM MAIS PREMIAÇÕES, consideramos, exclusivamente, as conquistas relativas a primeiro, segundo e terceiro lugares na modalidade Poesia.  A partir desta regra nos deparamos com 2 poetas com 2 conquistas cada um: Alcindo Neckel com 2 terceiros lugares (5º Esteio e 7ª Carreteada); e Henrique Fernandes com 1 primeiro (24ªSestamaria) e 1 segundo (7º Celeiro).
Considerando a representatividade destas premiações é possível apontar como o POETA COM MAIS PREMIAÇÕES nos festivais de poesia realizados em 2019 o autor HENRIQUE FERNANDES.










CATEGORIA:  MÚSICA INSTRUMENTAL:
Pelo segundo ano o TROFÉU DESTAQUES DOS FESTIVAIS valoriza aqueles instrumentistas, melodistas e arranjadores que se projetam através dos festivais de música instrumental, que lamentavelmente ainda são em pequeno número no calendário de eventos do estado.  Um contrassenso diante do grande número de instrumentistas e músicos talentosos que existem no Rio Grande do Sul.   
Para definir os agraciados na categoria MÚSICA INSTRUMENTAL, levamos em conta os dois certames realizados em 2019:
2ª Penca da Música Instrumental, de Santana do Livramento;
9ª Moenda Instrumental de Santo Antônio da Patrulha.

A modalidade MELHOR MELODIA foi valorizada apenas na 2ª Penca da Música Instrumental.
É desse festival, portanto, que vem os agraciados, sim, no plural, porque são quatro autores que conquistaram a premiação com a música “Qurendona”, premiada também com o segundo lugar na Penca. 
A partir desta constatação, anunciamos como MELHORES MELODISTAS dos festivais de música instrumental de 2019, os musicistas HIGOR  ASSIS,  ÉRICO ROCHA, JAN BITANCOURT e MARCELO BASSALDÚA.




Na modalidade AUTOR COM MAIS VITÓRIAS, cinco compositores conquistaram o troféu de Primeiro Lugar:  Aparício Maidana/Diego Machado/Marcelinho Carvalho: 2ª Penca Instrumental (Luna)
Cristian Sperandir/Matheus Alves: 9ª Moenda Instrumental (Elo)
No entanto, apenas um destes instrumentistas obteve também um troféu de Terceiro Lugar na 2ª Penca. É dele portanto o troféu Destaques dos Festivais de AUTOR COM MAIS VITÓRIAS nos festivais de Música Instrumental de 2019.
Nos referimos ao violonista e compositor MATHEUS ALVES






Na modalidade MELHOR INSTRUMENTISTA, dois nomes projetaram-se com um troféu cada um: o gaiteiro Guilherme Goulart e o violonista Marcelinho Carvalho.   Pra desempatar essa peleia, levamos em consideração o fato de que um deles conquistou também um troféu de primeiro lugar.
Diante desta realidade incontestável, concluímos que o MELHOR INSTRUMENTISTA dos festival de música instrumental de 2019 é MARCELINHO CARVALHO que notabilizou-se executando seu violão na música “Luna” (2ª Penca).






Na modalidade AUTOR COM MAIS PREMIAÇÕES PRINCIPAIS, apontamos aquele compositor que obteve, ao longo do ano, o maior número de premiações principais (1º, 2º e 3º Lugares).
Contabilizadas estas conquistas, podemos afirmar que o vencedor levou pra casa 2 (dois) troféus a saber:
Primeiro Lugar – 9ª Moenda Insturmental – Elo
Terceiro Lugar – 2ª Penca Instrumental – La Jobiniana
Dito isso, podemos afirmar que o AUTOR COM MAIS PREMIAÇÕES nos festivais de música instrumental de 2019 é MATHEUS ALVES. 


Antes de anunciarmos os Destaques da Categoria Canção, precisamos revelar o nome daqueles, ou daquelas, que integraram mais vezes as comissões avaliadoras dos festivais de música e de poesia do ano de 2019. Para esta modalidade demos o nome de JURADO MAIS ATUANTE.

Ao todo, 14 (quatorze) pessoas fizeram parte de comissões avaliadoras, nos 6 (seis) festivais de poesia considerados no nosso levantamento.   
Apenas uma pessoa, deste elenco de avaliadores, integrou três vezes a mesa de jurados, nos festivais:  5º Esteio da Poesia, 1º Manancial da Poesia e 7º Celeiro da Poesia.  Sendo assim, a JURADA MAIS ATUANTE dos festivais de poesia de 2019 é a poeta JOSETI GOMES.





No que tange aos festivais de música, analisando as comissões avaliadoras dos 39 festivais de canções e dos 02 festivais de música instrumental realizados em 2010 e chegamos ao número expressivo de 136 pessoas atuando na condição de jurado.  Destes 136 nomes, 114 participaram como avaliador uma única vez; 15 em duas oportunidades, 07 em três festivais.
Os 07 que mais atuaram como jurados são:  Adair de Freitas, Edilberto Bérgamo, Halber Lopes, João Bosco Ayala, Miguel Marques, Robledo Martins e Sabani Felipe de Souza.
Diante do impasse, e não havendo possibilidade de utilizarmos os métodos de desempate até então praticados, optamos por criar e considerar, a partir deste momento e para as edições futuras, o critério de “idade mais avançada”.   
A partir desta decisão, podemos declarar como o JURADOS MAIS ATUANTES nos festivais de música de 2019, o veterano compositor ADAIR DE FREITAS.


Eis que chega o momento de revelarmos os DESTAQUES DOS FESTIVAIS na categoria CANÇÃO.
Iniciamos com a modalidade AUTOR COM MAIS VITÓRIAS.
Com 3 (três) troféus de “Primeiro Lugar”, conquistados nos festivais:  37ª Gauderiada da Canção (Dois Ofícios), 27ª Sapecada da Canção (Cinco e Meia da Manhã) e 11º Expocanto (Restos de Tarde), o AUTOR COM MAIS VITÓRIAS nos festivais de 2019 é ANDRÉ TEIXEIRA















Na modalidade MELHOR LETRISTA, sobressaíram-se 4 autores com duas conquistas cada um.
Adão Quevedo:  5ª Aldeia, 2ª Esquila e Vindima;
Diego Muller:  28ª Ronda de São Pedro e 12º Canto Missioneiro;
Flávio Saldanha: 17º Sinuelo e 41ª Califórnia;
Gujo Teixeira:   1º Vertente e 34º Ponche Verde
Como critério de desempate, consideramos as eventuais premiações principais obtidas por eles. Desta forma concluímos que, por ter sido premiado em primeiro lugar no 17º Sinuelo e na 41ª Califórnia, o MELHOR LETRISTA dos festivais de 2019 é o poeta FLÁVIO SALDANHA.





Entre os compositores que conquistaram o troféu alusivo a Melhor Melodia, o nome de um deles se projetou com 2 (dois) troféus conquistados nos festivais:  7ª Encantadas da Canção e 11º Expocanto
Dito isto, anunciamos que o MELHOR MELODISTA dos festivais de música do ano de 2019 é ANDRÉ TEIXEIRA.
















Na modalidade MELHOR INTÉRPRETE MASCULINO, o vencedor é o cantor que faturou três
troféus de “Melhor Intérprete”, nos festivais:  5ª Aldeia da Canção, 11º Expocanto e 17º Sinuelo da canção.
Assim, afirmamos com convicção que o MELHOR INTÉRPRETE MASCULINO dos festivais de música de 2019 é o cantor FLÁVIO HANSSEN.











Na modalidade MELHOR INTÉRPRETE FEMININO, duas jovens cantoras foram premiadas duas vezes como melhor Intérprete: Fernanda Lopes (17ª Acampamento de Campo Bom e 7ª Vertente de Piratini); e Lú Schiavo (33ª Meonda e 2ª Esquila e Vindima). 
A utilização do critério de desempate (mais primeiros lugares) nos permite anunciar que a MELHOR INTÉRPRETE FEMININA é FERNANDA LOPES.










A modalidade MELHOR INSTRUMENTISTA registrou mais um empate, desta feita entre os
violonistas Felipe Goulart e Marcelinho Carvalho, e o bandoneonista João Paulo Deckert, todos com 3 troféus cada um. 
Utilizando o mesmo critério de desempate (mais primeiros lugares) concluímos que, por ter atuado em duas músicas vencedoras, o MELHOR INSTRUMENTISTA dos festivais de música de 2019 é FELIPE GOULART que brilhou, executando seu violão nos festivais:  28ª Tafona da Canção; 28ª Ronda de São Pedro e 41º Califórnia da Canção.   












A modalidade INTÉRPRETE COM MAIS VITÓRIAS, salienta aquele cantor ou cantora que, através de sua interpretação, conduziu a música que defendia ao prêmio máximo do festival.  
Neste aspecto, houve igualdade entre os cantores André Teixeira, que venceu a 37ª Gauderiada, a 27ª Sapecada e o 11º Expocanto; e Nilton Ferreira, que venceu o 34º Carijo, o 17º Sinuelo e a 41ª Califórnia 
Avançando nos critérios de desempate, percebemos que um dos dois cantores conquistou também um segundo lugar na 7ª Encantadas da Canção.  
Por esta razão, anunciamos como o INTÉRPRETE COM MAIS VITÓRIAS nos festivais de 2019 é ANDRÉ TEIXEIRA.  





Por fim, chegamos a última modalidade da categoria CANÇÃO.
AUTOR COM MAIS PREMIAÇÕES.
Nesta modalidadeapontamos aquele compositor, de letra ou de melodia, que obteve, ao longo do ano, o maior número de premiações, considerando-se para isto somente as premiações de Primeiro, Segundo e Terceiro lugares.
Contabilizadas estas conquistas, percebemos que dois autores obtiveram 5 (cinco) troféus.  São eles:
Rômulo Chaves (4 segundos lugares e 1 terceiro lugar) 
Zulmar Benitez (1 primeiro lugar, 3 segundos lugares e 1 terceiro lugar)
A partir destes números, utilizado o critério de desempate, podemos afirmar que o o AUTOR COM MAIS PREMIAÇÕES dos festivais de música de 2019 é o compositor ZULMAR BENITEZ.


MÚSICA E POESIA DO ANO:
Como já procedemos nas duas últimas edições do Troféu Destaques dos Festivais, em 2019, novamente elegeremos a CANÇÃO DO ANO, a POESIA DO ANO e a MÚSICA INSTRUMENTAL DO ANO.  
Para este fim, convidamos sete pessoas dotadas de conhecimento e capacidade técnica e honradez, para formarem uma comissão avaliadora, cuja missão será ouvir e analisar todas as obras vencedoras e, deste universo, pinçar as melhores de 2019.
A referida comissão tem até o dia 20 de janeiro de 2020 para concluir o trabalho de avaliação.
CANÇÃO DO ANO, a POESIA DO ANO e a MÚSICA INSTRUMENTAL DO ANO serão anunciadas até o dia 25 de janeiro de 2020.   Aguardem.

Pra encerrar, registramos os nossos cumprimentos a todos os participantes dos festivais de música e de poesia, de modo especial àqueles que aparecem como agraciados neste nosso despretensioso trabalho, DESTAQUES DOS FESTIVAIS.
Que as conquistas e o sucesso sejam maiores em 2020.

O resultado do Troféu Destaques dos Festivais 2019, será repercutido no programa Ronda dos Festivais, que está sendo veiculado em vários dias e horários, por 21 emissoras de rádio do RS e de SC.  

Lembrando mais uma vez que a confraternização de entrega dos Troféus aos Destaques dos Festivais 2019, acontecerá no mês de março, em data e local a serem confirmadas até o final do mês de janeiro.
As presenças e a participação de todos os agraciados será fundamental para o brilho do evento.    

Tomamos a liberdade de utilizar nesta postagem, algumas imagens do fotógrafo Djalma Pacheco e de outros profissionais da fotografia, cujos nomes não nos foi possível descobrir. 
Muito obrigado pela cedência compulsória das fotos.

Em caso de utilização e reprodução parcial ou total das informações constantes nesta postagem, solicitamos, por favor, que seja feito o devido crédito ao seu autor, o comunicador e produtor nativista JAIRO REIS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixa teu comentário, mas por favor, te identifica.
Grato e um baita abraço.