29 de junho de 2018

OR TROPEIROS - O COMEÇO DO NATIVISO


Interessante narrativa sobre os primórdios da música regional gaúcha, disponibilizada pelo compositor e radialista Jaime Ribeiro, cujo teor reproduzimos a partir de agora. 

Voltamos a história de “Os Tropeiros”
(Daniel Fanti)


Uma vez consolidado o conjunto musical, sem nome de batismo, semanalmente se apresentava na Rádio Charrua, com grande sucesso, dentro da programação do Sinuelo do Pago. A partir da inclusão das duas prendas, Rosa Maria e Diná, é que veio a denominação completa e definitiva: Conjunto Vocal e Tradicionalista “Os Tropeiros”.
As cinco vozes se entrosavam: o repertório foi crescendo;
João Batista Machado transmitia a alma campeira com sua cordeona em cada execução; Mozar Dornelles e Adão Knelmo Alves emprestavam o som das guitarras, num profundo sentimento da música da querência, complementados pelas vozes femininas de Rosa Maria e Diná Machado, num arranjo ritmado do som de esporas.
No jornal “A Platéia” de Livramento e com circulação nesta cidade, comentava a professora Cely Lisboa, em sua coluna “Na Passarela dos Pampas”: “O CTG Sinuelo do Pago, sob a orientação do patrão Luiz Stabile e João Rodrigues, num gesto simpático de cordialidade, prestou significativa homenagem, apresentando “Os Tropeiros”, o quinteto formidável que já vem tendo repercussão mesmo fora dos pagos. Entre os números constam “Roda Carreta”, harmonização perfeita pela interpretação desses jovens”. “Os Tropeiros” passam a ser reconhecidos como o primeiro grupo musical de canções nativas de Uruguaiana.
Certo dia, um funcionário da Gravadora Continental, que andou por esses pagos, impressionou-se com a harmonia e segurança do grupo. Gravou numa fita, algumas músicas e viajou para São Paulo para mostrar ao chefe da gravadora, o que ele descobrira em Uruguaiana. Noutra coluna do jornal da cidade, “Disco..Mentando” dizia: “O Conjunto “Os Tropeiros”, que orgulha os uruguaianenses, estava um pouco parado. Motivo: luto e doença.  Agora, é com satisfação que recebi a alegre notícia de que os “Tropeiros” voltam a ensaiar e com grande afinco. Motivo: chegou a proposta de duas gravadoras, são elas: a CONTINENTAL e TODA AMÉRICA.  Por outro lado informo que o diretor do conjunto, o amigo João Machado, estará avionando para Porto Alegre, para acertar o contrato com uma das companhias gravadoras. Desejamos, êxito e grande sucesso”.
Começa o grupo a sonhar mais alto, na eminência e perspectiva de gravar um disco. Nunca antes alguém, nesta cidade, teria gravado um disco, era um pioneirismo sem tamanho, uma pretensão difícil, mas não impossível, precisariam ir a São Paulo.
Começa a mobilização em busca de recursos e de apoio.
Em 1º de janeiro de 1960, Mário Pinto envia ofício ao dr. Adhemar de Barros, prefeito de São Paulo, correligionário de partido político do PSP, que desse o necessário apoio ao conjunto Regionalista “Os Tropeiros”, grupo artístico de sua rádio, que iriam gravar um disco. Em 1º de novembro de 1960, o grupo recebe uma missiva do sr. Mário Duarte, do Departamento de Repertório das “Gravações Elétricas S. A., de São Paulo, dizendo: “De acordo com o combinado com o nosso representante em Porto Alegre, ficou estabelecido de gravarmos um disco de 45 rpm. Para cuja gravação, pedimos nos comunicar as datas em que estão disponíveis”.

16 de junho de 2018

38ª COXILHA NATIVISTA DEFINE CONCORRENTES


Após três dias de triagem dos trabalhos inscritos  na 38ª Coxilha Nativista, a comissão avaliadora formada por Edilberto BérgamoFabiano Fogaça, Márcio Rosado, Rogério Villagran e Shana Müller, definiu as composições das Fases Local e Geral do festival.  Em paralelo, os jurados Andrea Rosa, Maninho Pinheiro, Pirisca Grecco e Sandro Cartier, realizaram a triagem das categorias Piá e Piá Taludo.
Ao total, 974 composições passaram pelas oitivas. 
Confiram os concorrentes na Coxilha 38:

FASE LOCAL
Quarta-Feira 25.07.2018
1. Dando Rédea ao Coração
Gênero: Chamarra
Letra: Marçal Furian
Melodia: Edu Novakoski
2. Postais
Gênero: Milonga
Letra: Shaka Guerreiro
Melodia: Shaka Guerreiro
3. Pra Endurar a Rapadura
Gênero: Xote
Letra: Diogenes Lopes
Melodia: Guaikika/Rafael Teloken
4. Açude, Essência e Saudade
Gênero: Milonga
Letra: Volmar Camargo
Melodia: Sinval Araújo
5. Vanera Rural
Gênero: Vaneira
Letra: Luciano Ferrera
Melodia: Rodrigo Martins/Luciano Ferrera
6. Guardiões da História
Gênero: Milonga
Letra: Rômulo Cordova
Melodia: Cesar Gomes
7. Meu Coração em Teu Peito
Gênero: Chamarra
Letra: Marçal Furian
Melodia: Diego Guterres
8. O Legado dos Galpões
Gênero: Milonga
Letra: Luiz Onério Pereira
Melodia: Fernando Soares
9. Rancheira de Domador
Gênero: Rancheira
Letra: Felipe Correa
Melodia: Felipe Correa
10. Das Crioulas Formaturas
Gênero: Chamarra
Letra: Fernando Ferreira/Leandro Ribeiro
Melodia: Edu Novakoski

FASE GERAL
Quinta-Feira 26.07.2018
1. Sobre O Junco das Basteiras
Gênero: Milonga
Letra: André Oliveira
Melodia: Diego Vivian
2. Mais Uma Lida
Gênero: Chamamé
Letra: Fernando da Silva
Melodia: Volmir Coelho
3. Boinita
Gênero: Chamarra
Letra: Eduardo Munhoz/Helvio Casalinho
Melodia: Joca Martins
4. Daquele Morim Chitado
Gênero: Milonga
Letra: Diego Müller/Leonardo Borges
Melodia: Felipe Barreto
5. Por Trás Destas Portas
Gênero: Valsa
Letra: Martim César
Melodia: Chico Saratt
6. Rincão
Gênero: Milonga
Letra: Lisandro Amaral
Melodia: Alex Har
7. Cuidador de Campo
Gênero: Milonga
Letra: Osmar Proença
Melodia: André Teixeira
8. Rosa de Pedra
Gênero: Chamamé
Letra: Adriano Alves
Melodia: Cristian Camargo
9. Meu Sonho Nos Teus Caminhos
Gênero: Milonga
Letra: Francisco Brasil
Melodia: Vitor Amorim
10. Que Pegada
Gênero: Chamarra
Letra: Anomar Danubio Vieira
Melodia: Carlos Madruga

Sexta-Feira 27.07.2018
​1. Cordas
Gênero: Milonga
Letra: Evair Gomes
Melodia: Mauro Moraes
2. Continuidade
Gênero: Milonga
Letra: Rafael Machado
Melodia: Kiko Goulart
3. Nobre Cavaleiro Andante
Gênero: Milonga
Letra:  Carlos Eduardo Nunes
Melodia: Carlos Eduardo Nunes
4. Colorado de Mi Flor
Gênero: Chamarra
Letra: Gujo Teixeira
Melodia: Jairo Lambari Fernandes
5. Eu, Índio
Gênero: Canção
Letra: Xirú Antunes
Melodia: Fábio Peralta/Igor Mastroiano
6. Inventário de Campo
Gênero: Milonga
Letra: Juliano Santos/Michel Plautz
Melodia: Marcelinho Nunes
7. De Vuelta al Pueblo
Gênero: Chamamé
Letra: Nino Zannoni
Melodia: Miguel Tayara
8. Sombra Larga
Gênero: Milonga
Letra: Zeca Alves
Melodia: Adriano Gomes
9. Alma De Pedra
Gênero: Milonga
Letra: Loresoni Barbosa
Melodia: Gabriel Selvagem
10. A Décima
Gênero: Milonga
Letra: Sergio Carvalho Pereira
Melodia: Juliano Gomes

COXILHA PIÁ
1. Murilo Vargas -  Não Podemos Se Entrega Pros Home
​2. Amanda Lauxen - Pelo Amor De Uma Milonga
​3. Vitoria Heck - Clave de Lua
​4. Leonardo Schneider - Estancia Velha Sou Eu
​5. Anna Oderich - Estrela de Papel
​6. Julia Antonini - Lira da Vida
​7. Valentina Staggemeier - Retrato dos Meus Pelegos
8. Emanuelle Macuglia - Folha em Branco

COXILHA PIÁ TALUDO
1. Giovanna Cavalheiro - Cicatriz
​2. Marino Junior - Uma Milonga e Mais Nada
​3. Julia Almeida - O Perfume do Teu Poncho
​4. Laura Schu - Milonga de Dolores Pena
​5. Kassia Costa - Campo Negro
​6. Isabelle Mottini - Sangue
​7. Luiza Casanova - Trinca De Reis
​8. Letícia Roennau - Além De Todos Os Extremos


Coxilha Nativista ao vivo:
O blog Ronda dos Festivais, em parceria com a Planalto Transportes e o programa Do Litoral à Fronteira, vai oferecer àquelas pessoas que quiserem vivenciar as emoções da 38ª Coxilha Nativista, a possibilidade de assistirem a Grande Final, no dia 28 de julho, lá mesmo no Ginásio Municipal de Cruz Alta. 
Custo bem acessível. Ônibus semi-leito, confortável e com algumas mordomias
Em breve, mais informações, aqui no blog e nas redes sociais. 
Os interessados já podem fazer contato através do whats app (51) 996.062.839, ou deixando um comentário aqui na postagem. 


13 de junho de 2018

23ª SESMARIA - INSCRIÇÕES ATÉ DIA 30.


A 23ª Quadra da Sesmaria da Poesia Gaúcha, o mais importante festivais de poemas do Rio Grande do Sul, será realizada no dia 29 de setembro de 2018, as 20h, no auditório da Câmara de Vereadores do município de Osório/RS.
O prazo para inscrições se esgota no dia 30 de junho de 2018.
As inscrições poderão ser enviadas através do e.mail sesmariadapoesia@outlook.com juntamente com a ficha de inscrição oficial, totalmente preenchida.
Após encerrar o prazo de inscrição, a Comissão Avaliadora selecionará as 10 (dez) poesias concorrentes, que serão automaticamente inseridas no CD e no DVD oficiais da Sesmaria.
O intérprete/declamador poderá atuar em apenas uma poesia, sendo ou não de sua autoria.
Cada declamador deverá se apresentar com seu próprio Amadrinhador/Instrumentista.
O Amadrinhador/Instrumentista, poderá participar de, no máximo, duas poesias.
O poema poderá ser defendido em forma de dueto. 
Os autores de cada uma das poesias classificadas, e efetivamente declamada, sem leitura ou consulta ao respectivo texto no palco, receberão uma premiação pela classificação no valor de 800,00 (oitocentos reais).
Os destaques da Sesmaria da Poesia Gaúcha - 23ª Quadra, farão jus a seguinte premiação:
1º Lugar Poesia: R$ 800,00 + Troféu
2º Lugar Poesia: R$ 600,00 + Troféu
3º Lugar Poesia: R$ 500,00 + Troféu
1º Lugar Intérprete: R$ 800,00 + Troféu
2º Lugar Intérprete: R$ 600,00 + Troféu
3º Lugar Intérprete: R$ 500,00 + Troféu
1º Melhor Amadrinhador: R$ 500,00 + Troféu
2º Melhor Amadrinhador: R$ 300,00 + Troféu
3º Melhor Amadrinhador: R$ 200,00 + Troféu

Informações: (51)986.066.667  - Julio Ribas

8 de junho de 2018

11º FESTIVAL DO COOPERATIVISMO JÁ RECEBE INSCRIÇÕES


Cooperativismo é inovação.  Este é o tema do 11° Festival O Rio Grande Canta o Cooperativismo, maior festival de música cooperativista do Brasil, promovido pelo Sescoop/RS. Artistas interessados em participar da edição deste ano já podem inscrever suas obras musicais até o dia 31 de agosto.
O 11º O Rio Grande Canta o Cooperativismo, será realizado em duas etapas: 
Classificatória: 24/11/2018 – das 08h as 14h
Final:  24/11/2018 – 21h
Local:  Ginásio de Esportes -Rua Tupinambá Costa, 105 – 213 - Pedro Osório/RS

As inscrições, gratuitas, devem ser remetidas para:
- SESCOOP/RS 
Rua Félix da Cunha, n° 12 - Bairro Floresta- Porto Alegre/RS
CEP: 90570-000.

O participante deverá encaminhar:
1 (uma) ficha de inscrição para cada composição inscrita, devidamente preenchida e assinada.
10 (dez) cópias da letra da música, com título e ritmo musical, mas sem identificação nominal dos autores.
1 (um) CD com a gravação da música.
1 (uma) declaração de associado de cooperativa, ou de empregado de cooperativa

A Comissão Avaliadora irá selecionar 20 (vinte) obras para serem apresentadas na etapa classificatória do festival.
Os jurados destacarão 10 (dez) obras para irem a etapa final
Os autores com obras selecionadas pala Comissão Avaliadora para a etapa classificatória receberão, a título de direitos autorais, a importância de R$ 4.000,00 (quatro mil reais).

As 10 obras finalistas, receberão, a título de premiação, os seguintes valores:
1º LUGAR R$ 8.000,00 (oito mil reais) e troféu;
2º LUGAR R$ 7.500,00 (sete mil e quinhentos reais) e troféu;
3º LUGAR R$ 7.000,00 (sete mil reais) e troféu;
4º LUGAR R$ 6.500,00 (seis mil e quinhentos reais) e troféu;
5º LUGAR R$ 6.000,00 (Seis mil reais) e troféu;
6º LUGAR R$ 5.500.00 (cinco mil e quinhentos reais) e troféu;
7º LUGAR R$ 5.000,00 (cinco mil reais) e troféu;
8º LUGAR R$ 4.500,00 (quatro mil e quinhentos reais) e troféu;
9º LUGAR R$ 4.250,00 (quatro mil, duzentos e cinquenta reais) e troféu;
10º LUGAR R$ 4.000,00 (quatro mil reais) e troféu;
MAIS POPULAR: R$ 2.000,00 (dois mil reais) e troféu

Na etapa final, o público presente definirá a “Música Mais Popular do Festival” através de votação em cédula fornecida pelo SESCOOP/RS ,no início do evento.

4 de junho de 2018

33º CARIJO - RESULTADO


O Carijo da Canção Gaúcha, um dos mais importantes festivais de música do Rio Grande do Sul, realizou sua 33ª edição no último final de semana.
O resultado é o seguinte:

Primeiro Lugar:  O PRIMEIRO E O ÚLTIMO MATE
Letra: Rodrigo Bauer
Melodia: Vantuir Cáceres
Interpretação:  Nilton Ferreira
Segundo Lugar:  A VIDA EM PRETO E BRANCO
Letra: Tulio Souza
Melodia: Arison Martins
Interpretação: Arison Martins, Emerson Martins, Jean Kirchoff e Lu Schiavo
Terceiro Lugar: O NOSSO LEGADO
Letra: Marcelo Paz Carvalho/Zé Renato Daudt
Melodia: Marcelinho Carvalho
Interpretação: Juliano Moreno

Melhor Intérprete: MIGUEL MARQUES - E Pensavas Tu (Rômulo Chaves/Régis Reis/Jean Kirchoff)
Melhor Instrumentista: GUSTAVO BRODINHO - Contrabaixo - Renascendo a Cada Dia
Melhor Arranjo Instrumental: O NOSSO LEGADO
Melhor Arranjo Vocal: A VIDA EM PRETO E BRANCO
Melhor Trabalho Poético (Letra): O PRIMEIRO E O ÚLTIMO MATE - Rodrigo Bauer
Melhor Tema Palmeira das Missões: BATALHA DA RAMADA
Autores:  Claudio Reinke/Eduardo Maycá
Interpretação: Eduardo Maycá
Melhor Tema Ecológico: FORTUNA 
Autores: Paulo Ozório Lemes/Robson Garcia
Interpretação: Robson Garcia
Melhor Tema Erva-Mate: NA SAFRA DA ERVA
Autores: Paulo Vicente/Fabiano Cestari
Interpretação: Fabiano Cestari
Mais Popular: VANEIRITA
Autores: Rafael Ferreira/Maicon Oliveira 
Interpretação: Daniel Silva